Ação promove Badminton para professores e alunos

Atividade, realizada ontem em escola de Prudente pelo Sesc e Febasp, visa a inclusão da modalidade esportiva no contexto escolar

Esportes - ANDRÉ ESTEVES

Data 22/11/2016
Horário 07:58
 

Com o objetivo de fomentar o badminton como uma possibilidade de trabalho dentro das instituições da rede estadual de ensino de Presidente Prudente, o Sesc (Serviço Social do Comércio), em parceria com a Febasp (Federação de Badminton do Estado de São Paulo), reuniu na manhã de ontem, na Escola Estadual Marrey Junior, localizada no Parque São Judas, 30 docentes de educação física em uma atividade de capacitação e prática da modalidade que, de acordo com o instrutor de atividade física do Sesc, Daniel Yonashiro, é a segunda mais praticada no mundo, ficando atrás apenas do futebol.

Jornal O Imparcial Ação faz parte da Semana Move Brasil e ocorre de forma simultânea em todas as unidades de SP

"O propósito é mostrar o badminton como uma modalidade possível de ser praticada dentro do contexto escolar e que é relativamente barata e simples de ser executada", expõe. A ação faz parte da Semana Move Brasil, que acontece de forma simultânea em todas as unidades do Sesc do Estado de São Paulo.

Conforme o presidente da Febasp, Manoel Gori, o badminton pode ser introduzido aos praticantes a partir dos 6 anos de idade e é uma combinação de vôlei com tênis. "A diferença do tênis é que, ao invés da bola, é usada uma peteca. O objetivo é fazer com que essa peteca toque o campo do adversário, passando por cima da rede. O saque deve ser feito sempre abaixo da linha da cintura e ganha o jogador ou dupla que vencer três games", sintetiza. Por ser um esporte ainda pouco praticado nas escolas prudentinas, Manoel promoveu a capacitação dos professores e, em seguida, convidou os alunos da Marrey Junior para praticá-lo.

A professora de educação física da Escola Estadual Professora Luiza Formozinho Ribeiro, Elaine Santos Menezes Guimarães, participou da atividade e aprovou o esporte. "Achei diferente, sobretudo por ser pouco praticado nas unidades. Sei que Prudente tem praticantes de badminton, mas ainda falta fomento nas escolas, que são ambientes formadores de atletas", avalia.

Ela conta que a Formozinho Ribeiro possui o material necessário para a prática da modalidade, como raquetes e peteca, contudo, muitas escolas ainda não o têm e, se possuem, falta conhecimento sobre como utilizá-lo. "Na minha graduação, por exemplo, o badminton não fazia parte da grade curricular", denota. O que mais chamou a atenção da docente foi a cortesia que deve permear a disputa. "Gostei do respeito que o jogo prega em relação ao adversário, como, por exemplo, não festejar quando o oponente não faz um saque bem sucedido", pontua.

Além de Prudente, o circuito de badminton percorrerá os municípios de Dracena, Irapuru, Junqueirópolis, Osvaldo Cruz, Paraguaçu Paulista, Presidente Venceslau e Teodoro Sampaio.

 

Veja também