Amanhã é dia de final de campeonato

Roberto Mancuzo

CRÔNICA - Roberto Mancuzo

Data 14/11/2020
Horário 06:00

No país do futebol, os domingos já são sempre importantes, mas quando é a data da rodada final, da decisão do campeonato, então, nem se fala. Estando seu time ali ou não, é um dia é diferente. O ar, o que você faz, tudo gira em torno daqueles poucos minutos em 24 horas de muita expectativa. A gente acorda cedo, dá um tapa no visual, vai à missa direitinho, reza pelo time, pede por tudo que é santo para que a peleja não vá para os pênaltis ou para que, no mínimo, aquele centroavante perneta faça um só golzinho. Depois é pendurar o manto sagrado, arrumar o espaço no sofá, não exagerar no almoço para não dar uma bela congestão e aguardar o som do apito mais lindo do mundo, que bem traduzido quer dizer: “É agora”! 
Mas você, amigo leitor, poderia perguntar: “Tá dizendo isso por quê? Amanhã final de campeonato?” Bem, amanhã, 15 de novembro, eleitor, é o dia da sua final de campeonato. É dia de ir para o jogo eleitoral, de escolher nossos representantes para quatro anos de mandato. E eu só faço essa comparação porque sei que muitos não estão lá com a sensação de final de torneio importante, mas meio que de jogo da terceira rodada da série C. 
Estar desiludido com a política é justo, afinal, tudo que tem sido mostrado e exemplificado para todos nós nos últimos anos é que o nosso voto vale pouco, ou na pior das hipóteses, quase nada. Resultados divulgados, parece que eles evaporam.
Mas não pode ser assim. Não dá para viver para sempre nesta depressão política e como somos resilientes e corajosos, é hora de renovar as esperanças. Podemos mudar sim, temos esta condição. A força política não é do “candidato político”. É do “povo político” e de sua capacidade de fazer boas escolhas. 
E escolher bem exige responsabilidade. É tipo como decidir comprar um carro ou uma casa nova. Não dá para dar mole, né? Precisa examinar tudo, avaliar, perguntar, comparar. Enfim, você não vai colocar o seu tão rico e suado dinheirinho em qualquer proposta. Pense que seu voto é assim também. Afinal, não está comprando um carro ou uma casa, mas assinando uma procuração para aqueles que irão administrar a cidade, no caso o prefeito, e quem irá fiscalizar e propor mudanças, no caso os vereadores. 
E voltando lá na história do campeonato, você já estudou os seus candidatos? Já sacou suas táticas? Já estudou seus adversários? A gente é fera nas estatísticas e estratégias quando o assunto é futebol, entende dos times, de cada jogador, dos técnicos, das jogadas. Sabe tudo. Sabe tanto que se for escalado para a transmissão ao vivo, ao lado do Galvão Bueno, é capaz de dar show! 
Aliás, se eu fosse o Galvão, neste final de crônica, diria assim:
 “Bem, amigos! Amanhã é final de campeonato para você! Não deixe que os adversários da democracia tirem esta taça de suas mãos. Aproveite o momento em que é possível, sim, decidir o rumo de sua cidade. Tire o sábado para treinar, anote direitinho os números de cada um dos candidatos, separe o seu título de eleitor e entre em campo para ganhar!”
Ah! No local de votação, não participe de aglomerações e não se esqueça de levar a máscara! Bom jogo para você!
 

Veja também