Após acordo, funcionários retomam transporte coletivo municipal

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 26/01/2021
Horário 09:05
Foto: Arquivo/Roberto Kawasaki

Os funcionários da empresa Prudente Urbano  encerram a greve e retomaram os serviços na manhã de hoje, em Presidente Prudente. A decisão ocorreu após liminar concedida ontem pela Justiça do Trabalho e acordo entre empresa e trabalhadores. 

A paralisação do transporte intermunicipal começou na madrugada de ontem. Dentre as reivindicações, estava a falta de pagamento do vale, que ficou acertado para o dia 20, bem como o tíquete-alimentação, que reduziu de R$ 500 para R$ 300 – que até então não havia sido pago.

Além da cobrança do tíquete e vale, os motoristas também reivindicaram a quitação de horas-extras e férias.

“A empresa, concessionária do transporte coletivo municipal, depois de esforços junto ao poder público e muita conversa com seus funcionários retoma a operação nessa manhã”, informou em nota a Prudente Urbano. 

A reportagem apurou que até sexta-feira deverá ocorrer o pagamento do restante do tíquete e também do vale. Já em relação às horas extras e férias, ocorrerão de maneira parcelada conforme acertado entre as partes. 

Reunião e liminar

Ontem, houve uma reunião entre funcionários da Prudente Urbano, as secretarias municipais de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública e de Assuntos Jurídicos e Legislativos, juntamente com a diretoria e o sindicato da categoria.

Conforme a Prefeitura, a empresa alegou falta de recursos financeiros para quitar as pendências trabalhistas que possuem, e solicitou auxílio ao Executivo municipal. No encontro, a concessionária disse que, desde março, com o início da pandemia, o faturamento não tem sido suficiente para manter seu custeio.

Outra reivindicação da diretoria é de que os valores previstos em contrato sejam equilibrados. Segundo eles, há um desequilíbrio contratual que precisa ser reajustado.

Já durante a tarde, uma decisão da Justiça do Trabalho, em caráter liminar, notificou os trabalhadores da Prudente Urbano para que retomem imediatamente o serviço de transporte coletivo em Presidente Prudente, considerado essencial aos usuários. Caso seja descumprida, estarão sujeitos a multa de R$ 1 mil por funcionário.

Por sua vez, o titular da Semob, Luiz Edson de Souza, acionou as Secretarias Municipais de Finanças, Educação e Esportes para analisarem a possibilidade de antecipar a contratação de serviços junto à empresa de transporte coletivo. 

SAIBA MAIS

Greve de funcionários paralisa transporte coletivo urbano em Presidente Prudente

Decisão liminar determina retomada imediata do transporte coletivo em Prudente

Veja também