Artesp e concessionárias aderem à campanha Junho Vermelho para doação de sangue

Durante este mês, mensagens de incentivo ao gesto serão exibidas em painéis eletrônicos instalados ao longo das rodovias

Geral - DA REDAÇÃO

Data 10/06/2021
Horário 17:43
Foto: Artesp
Ação conta com exibição de mensagens alusivas à campanha em painéis eletrônicos nas rodovias
Ação conta com exibição de mensagens alusivas à campanha em painéis eletrônicos nas rodovias

A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) e as 20 concessionárias que administram as rodovias paulistas sob sua concessão participam do “Junho Vermelho” durante o mês em que se celebra o Dia Mundial do Doador de Sangue. A campanha, criada em 2015 pelo Ministério da Saúde e disseminada em todo o país, conta com o apoio da Fundação Pró-Sangue em São Paulo para incentivar e conscientizar a população sobre a importância das doações, a fim de garantir o abastecimento dos bancos de sangue e hemocentros do Estado.

As ações de conscientização do Junho Vermelho começaram nesta segunda-feira, com a exibição de mensagens nos 392 painéis eletrônicos distribuídos ao longo dos 11,2 mil quilômetros de rodovias concessionadas. Os textos incorporam o alerta da campanha: "Doe sangue. Salve vidas".

O engajamento da Artesp no Junho Vermelho, especialmente até o final deste mês, será enfatizado nas redes sociais da agência. Também serão desenvolvidas atividades internas para estímulo à participação dos funcionários, incluindo os das concessionárias, na campanha. No Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado no próximo dia 14, os colaboradores da agência que realizarem um cadastro demonstrando seu interesse serão levados até a Fundação Pró-Sangue para que possam realizar a coleta de sangue. Em Presidente Prudente, a unidade é o Núcleo de Hemoterapia, na Rua Wenceslau Bras, 5, entrada pela Avenida Coronel Marcondes, embaixo da 2ª rampa do Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia.

Junho é o mês da campanha porque, historicamente, com a chegada do período mais frio do ano, o volume de doações cai significativamente, o que leva os estoques a níveis críticos, abaixo da média anual, prejudicando o atendimento aos pacientes que necessitam deste recurso insubstituível. Além disso, exatamente por conta das demandas da pandemia, tornou-se primordial conseguir ainda mais doações.

“Durante essa fase que enfrentamos, temos mais esta meta em comum, a de somarmos esforços para que os estoques de sangue se mantenham em condições satisfatórias em todo o Estado”, diz Milton Persoli, diretor-geral da Artesp. “E vamos fazer nossa parte, falando não só com nosso público interno, como também com a população que trafega nas rodovias paulistas”.

Doação segura

Devido ao coronavírus, a Pró-Sangue adotou uma série de medidas cautelares para aumentar a segurança de doadores e profissionais de saúde, seguindo orientações técnicas do governo do Estado de São Paulo:

• Agendamento individual da doação para evitar aglomeração e diminuir o tempo de permanência das pessoas nos postos de coleta;

• Disponibilização de álcool gel em vários pontos do processo da doação para os candidatos manterem suas mãos higienizadas durante a permanência nos locais;

• Observação ao protocolo de triagem dos candidatos à doação de sangue: candidatos que apresentaram infecção pela Covid-19 são considerados inaptos por um período de 30 dias após recuperação clínica completa (assintomáticos); candidatos que tiveram contato direto (domiciliar ou profissional) com casos suspeitos ou confirmados de contaminação por coronavírus devem aguardar 14 dias após o último dia de contato para realizar a doação de sangue; profissionais da saúde (médicos, enfermeiros entre outros) que tiveram contato direto (domiciliar ou profissional) com pacientes devem aguardar 14 dias após o último dia de contato para realizarem a doação de sangue; candidatos que foram vacinados contra Covid-19 só podem doar 48 horas após o recebimento de cada dose (nos casos de vacina Coronavac, da Sinovac/Butantan); sete dias após cada dose (nos casos de vacina @oxford, da AstraZeneca/Fiocruz); e 7 dias após cada dose (nos casos de vacina da Pfizer/BioNtec).

Requisitos básicos para doação

• Estar em boas condições de saúde;

• Ter entre 16 e 69 anos - desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Os menores de 18 anos devem conferir os documentos necessários e o formulário de autorização para a doação;

• Pesar, no mínimo, 50kg;

• Estar descansado (ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas);

• Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação);

• Apresentar documento original, com foto recente, que permita a identificação do doador, emitido por órgão oficial (carteira de identidade, cartão de identidade de profissional liberal, carteira de trabalho e Previdência Social).

Veja também