Aula teórica de condutores será efetuada em Prudente

Autorização foi dada pelo Contran aos CFCs e irá durar enquanto houver a emergência de saúde pública provocada pela pandemia da Covid-19

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 28/06/2020
Horário 09:15
Arquivo - Autoescolas de Prudente vão adotar aulas teóricas remotas a partir do início de julho
Arquivo - Autoescolas de Prudente vão adotar aulas teóricas remotas a partir do início de julho

Há 90 dias, as autoescolas de Presidente Prudente e região estão completamente paradas, o que representa uma queda de 100% na receita, explica o presidente da Associação de Autoescolas de Presidente Prudente, Hélio Soares de Lima, 56 anos. A portaria nº 783/2020, publicada pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) na quarta-feira, no Diário Oficial da União, dá um fôlego a esses empresários ao dar permissão para que as autoescolas ministrem aulas técnicas de condução remotamente.

Hélio pontua que a expectativa é que o serviço esteja em funcionamento nos CFCs (Centros de Formação de Condutores) de Presidente Prudente no início de julho. “Temos parceria com um software específico para autoescolas que já foi homologado pelo Denatran [Departamento Nacional de Trânsito]. Também já foi certificado pelo Detran [Departamento Estadual de Trânsito]. Só estamos esperando o Detran liberar o sistema para implementarmos”, ressalta o representante da classe.

O sistema, conforme Hélio, será acessado com login e senha, que serão disponibilizados aos alunos no momento da matrícula. Como no CFC há necessidade de 100% de presença para a formação teórica do condutor, o aplicativo conta com recursos que foram descritos pela portaria, como a biometria facial de instrutores de trânsito e dos candidatos no início e término da aula e o monitoramento da permanência de ambos na sala virtual.

“O IDEAL É A VOLTA DO PRESENCIAL, PORQUE NEM TODOS TERÃO COMO FAZER AULA REMOTA, DEVIDO A AFINIDADE COM TECNOLOGIAS, OU ACESSO À INTERNET E COMPUTADOR”

Hélio Soares de Lima

As escolas de formação de condutores utilizaram esta semana, antes do início do próximo mês para se adequarem, pois, como Hélio informa, os instrutores deverão ministrar os conteúdos da sede da autoescola. Instrumentos como captadores de vídeo (câmeras) e de áudio (microfones), além de uma boa internet, serão necessários para que haja boa interlocução entre as partes.

Enquanto durar a emergência

Segundo a portaria, a medida será mantida até que termine a emergência em saúde pública causada pela pandemia do novo coronavírus. “Pela portaria, os CFCs ficam autorizados, desde que o candidato manifeste interesse, a realizar as aulas de forma remota, desde que o conteúdo programático, a carga horária e a duração das aulas obedeçam aos mesmos critérios estabelecidos para as aulas presenciais”, destaca o texto publicado pelo Governo do Brasil.

“Já nos relatórios gerenciais terão que constar informações como: identificação do CFC, data e horários de início e de término da aula, conteúdo programático da aula agendada; horário de início da aula, com o devido registro biométrico facial do instrutor; quantidade de candidatos com presença registrada na sala virtual, entre outros”, completa.

Há público represado

Em resposta ao questionamento se haverá público para o sistema, Hélio apontou que, “certamente”, nem todos os que fariam presencialmente, farão as aulas teóricas de forma remota. Mas ele crê que terá boa adesão devido ao número de interessados em tirar e/ou renovar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) acumulados nos últimos três meses, “um público represado”.

Em Prudente, ele garante, que mesmo diante de enormes dificuldades, os empresários do ramo têm conseguido seguir, mas diz saber de autoescolas, em cidades menores, que já fecharam as portas em definitivo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja também