Cidades Com Nomes Divertidos

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista contra o cigarro e a favor da cigarra

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 03/12/2020
Horário 05:31

Algumas cidades, grandes e pequenas, têm nomes que, no mínimo, soam divertidos e até estranhos. Vejam, por exemplo, o caso da cidadezinha chamada Fucking, na Áustria. Todo mundo sabe que Fucking é uma palavra inglesa que significa cópula, coito, transa, enfim, o ato sexual e o escambau.
Se não me engano, Fucking é um lugarejo antigo e, na era digital, os moradores, talvez constrangidos com as gozações, decidiram mudar o nome do lugar. O novo nome deve ser escolhido por meio de um plebiscito.
Nos EUA também há cidades - e no caso cidades gigantescas - com nomes que, para nós, são até certo ponto curiosos e mesmo divertidos. Boston e Chicago são dois exemplos clássicos. O que lembra Boston? Não preciso desenhar, como também não preciso explicar o que lembra Chicago.
Também nos EUA há outra cidade, esta menorzinha em comparação com Boston e Chicago, que ostenta um nome que vou te contar. Este ínclito cronista refere-se à cidade de Hooker, no estado de Oklahoma.
E o que significa Hooker traduzido para o idioma de Camões? É o mesmo que prostituta ou o seu sinônimo chulo, que começa com a letra P, prossegue com a letra U, emenda um T e finaliza com a letra A.
Saindo de Prostituta, quer dizer, de Hooker, o cronista, agora, "viaja" pelo Brasil. Vereis cada nome pra lá de hilário. No Pará tem curralinho, quer dizer, a cidade de Curralinho. "De onde você é?", pergunta o gaiato. Ao que o sujeito responde: "Sou paraense de Curralinho". Ninguém tem nada com isso.
Mas tenho o dever de contar que existe Pintópolis, em Minas Gerais. Vai ver o nome é uma homenagem ao sujeito que trazia nos documentos o sobrenome Pinto, comum no Brasil e em Portugal. Também pode ser um tributo a alguém que criava pintinhos.
Ainda em solo mineiro encontramos um bairro denominado PQP, localizado na cidade de Bela Vista de Minas. Tem até ônibus pra lá e, nesse caso, você pode até zoar alguém: "Vá pra PQP!" Inserido no contexto, como dizia O Pasquim. 
Se em Minas Gerais há Pintópolis e PQP, no Estado do Rio de Janeiro existe uma cidade chamada Pau Grande. Seria uma homenagem ao Kid Bengala? Não, não é. É a cidade natal do Garrincha, glória do futebol e alegria do povo. Em retribuição, Garrincha disse: "O povo é a minha alegria".
E em São Paulo? Assim de supetão (palavra esquisita, sô!), lembro-me da Vila Nhocuné. Sei não, mas este nome parece a onomatopeia do, digamos, pega pra capar. É "nhocuné, nhocuné", lembrando o barulho do "entra e sai", que só faz aumentar a população mundial.

DROPS

Filme da Semana no Cine Brasil: "Pistoleiro de Aluguel", estrelando certa ex-estrela do Judiciário.

Tempos estranhos. Homens devem pôr as barbas de molho e, como as mulheres não têm barba, não sei o que elas devem colocar de molho.

É como diz a cozinheira: "Alho por alho, dente por dente".

Se o bolso do rico uiva é porque tem lobos-guarás na carteira.
 

Veja também