Publicidade

Curado da Covid, idoso reencontra a família

José Guedes da Motta, 89 anos, morador de Caiabu, recebeu alta na quarta-feira após 22 dias internado no HR

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 19/06/2020
Horário 10:03
AI do HR -José Guedes da Motta foi recepcionado na saída do hospital Foto: AI do HR -José Guedes da Motta foi recepcionado na saída do hospital

“Quero agradecer a Deus que venci a Covid, estou muito contente”. É com essa sensação de gratidão que José Guedes da Motta, 89 anos, reencontrou a família após ser curado da doença. Em vídeo enviado à reportagem, ele também agradece aos médicos pela ajuda recebida. O morador de Caiabu esteve internado no HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo durante 22 dias, e recebeu alta médica na quarta-feira – sendo o paciente mais velho a vencer a batalha contra o novo coronavírus no hospital de Presidente Prudente.

Casado, pai de 13 filhos, avô de 26 netos e bisavô de 14 bisnetos, o senhor José está recuperado, e a comemoração dos 90 anos, que seria em novembro, foi antecipada para 17 de junho: o dia em que ele “nasceu de novo”. A saída do hospital foi “bem emocionante”, conforme afirma a neta, Pâmella Guedes. Em meio a balões, aplausos e olhares de felicidade, a comemoração contou com bolo e fogos de artifício pela vitória.

Mas, semanas antes de vencer a Covid-19, José também viu a vida passar por um triz. A neta conta que no dia 11 de maio, segunda-feira, ele sofreu um infarto e recebeu os primeiros atendimentos na unidade de saúde de Caiabu e, depois, em Martinópolis, que solicitou uma vaga de internação ao HR – para onde foi à noite.

Dois dias depois, passou por cirurgia de cateterismo e recebeu alta no dia 16 de maio.

“No dia 24 ele começou a sentir falta de apetite, febre. Nós o levamos para Martinópolis para que fosse medicado e tomasse oxigênio”, relata Pâmella. Segundo ela, o avô sentia falta de ar.

Passaram-se três dias e o senhor José foi internado no HR com suspeita de Covid-19. O teste foi feito logo que recebeu atendimento, e o resultado positivo saiu na segunda-feira, 1º de junho.

Vírus infectou 11

membros da família

Além dele, 11 pessoas da família também estavam infectadas e passaram a ser monitoradas. De acordo com a neta, “todos estão curados”.

Conforme os protocolos de internação, o paciente com Covid-19 não pode receber visitas de familiares, e fica isolado em uma ala separada para tratamento da doença, junto com outras pessoas. “Pensamos até em deixar um celular com ele, mas como não sabe mexer, ficou difícil” explica Pâmella.

“Mas teve um senhor, de nome Nilson, que emprestava o telefone para meu avô conversar com a família”, lembra. O homem também era paciente e estava em tratamento contra o coronavírus, mais precisamente na cama ao lado. “Ajudou muito”, afirma a neta.

Agora, em casa, o senhor José Guedes da Motta tem mais é que comemorar, e continuar cuidando da saúde. Diante da angústia e tristeza que a doença traz à comunidade, a vitória do caiabuense traz uma dose de esperança para quem luta contra a Covid.

Veja também