Debate sobre processo penal reúne advogados na OAB

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 17/09/2016
Horário 10:09
 

A 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), em Presidente Prudente, recebeu na noite de quinta-feira, na Casa do Advogado, o mestre e doutor em Direito, André Karam Trindade, em debate ao tema "Principiologia processual penal, sistema inquisitório e verdade real".

Conforme o palestrante, processo penal é um dos temas mais delicados da atualidade, já que a "vitrine" do Brasil apresenta escândalos como corrupção e esquema Lava Jato, fazendo com que a temática torne-se uma árdua missão de docência ao estudante de Direito. "Se eu entro na aula hoje às 20h explanando sobre princípios e provas ilícitas, às 22h isso é informado nos noticiários que mudou. Até onde relativizar as garantias, pois aquilo que anteriormente acreditava-se constar na Constituição Federal continua valendo?", questiona.

Jornal O Imparcial Evento foi realizado na quinta-feira e debateu a principiologia processual penal

Ainda no evento, André disse que é fundamental reunir esforços para trabalhar com as "velhas gerações", mas também olhar para o jovem advogado, representando a esperança. "Antes de ser advogado, sou professor há dez anos, e por que fiz essa escolha? Porque temos que formar novos advogados, novos promotores, novos juízes", expõe.

Para o presidente da subseção, Rodrigo Lemos Arteiro, é de "grande importância a Casa do Advogado proporcionar um espaço para advogados e estudantes atualizarem-se fundamentalmente". Além dele, a mesa foi composta por Renan Braghin, presidente da CJA (Comissão do Jovem Advogado); Deborah Zola, diretora secretária-geral; Gustavo Picchi, representando a Defensoria Pública do Estado de São Paulo; e Guilherme Alcântara, membro da comissão e organizador do evento. Ao final, o palestrante respondeu os questionamentos de advogados e estudantes sobre o tema.

 

Ciclo de palestras

De acordo com o presidente da CJA, até dezembro serão realizadas quatro palestras organizadas pelo núcleo acadêmico, sendo uma por mês.  "Seguiremos este ciclo debatendo sobre o processo civil, pois reflete as recentes ações penais do novo Código de Processo Penal, que se encontra em discussão no Congresso Nacional".

 

Veja também