Dia Mundial da Limpeza: a missão é de todos nós

OPINIÃO - Felipe Barroso

Data 16/09/2021
Horário 06:57

Pela quarta vez, milhões de pessoas por todo o planeta vão desempenhar um papel fundamental para o equilíbrio e sobrevivência do nosso ecossistema, além do futuro da nossa própria espécie. Neste sábado, é comemorado o Dia Mundial da Limpeza, com a missão de conscientizar toda a sociedade sobre os impactos ao meio ambiente por conta de resíduos sólidos urbanos descartados irregularmente.
Nascida em 2008, a ação mobilizou voluntários para a limpeza de bairros, praias, praças e parques na Estônia, país no norte da Europa com pouco mais de 1,3 milhão de habitantes. A ideia deu tão certo que percorreu o mundo, totalizando mais de 180 nações unidas para uma “limpeza total”.
Diferentemente do que muitos podem pensar, o primeiro ato não está nas mãos do poder público. É dentro de casa que tudo começa, com a separação correta de cada material visando o reaproveitamento de orgânicos em adubo por meio de compostagens ou ainda a destinação correta de recicláveis, que vão se tornar novos produtos. É importante lembrar que também precisamos separar o óleo de cozinha e resíduos eletrônicos, pois todos ganham “nova vida”.
E o que está fora de casa? Descartar resíduos em qualquer lugar é crime ambiental e gera multa pesada. A limpeza, quando em área pública, é de responsabilidade da administração municipal. Contudo, o morador do bairro também pode desempenhar papel importante de duas formas: denunciando autores de descartes irregulares ou mapeando áreas com acúmulo de entulho tornando-se, assim, agente principal para que soluções sejam colocadas em prática. 
Do outro lado, cabe ao poder público fomentar ações de educação ambiental, ampliar a fiscalização para inibir a concentração de pontos de resíduos, além de promover a limpeza e conservação constante desses locais.
Dentro deste ciclo, também participam as empresas por meio de políticas de conscientização interna de seus colaboradores, ações de reutilização de produtos para melhor uso dos recursos, emprego da logística reversa quando possível, além da implantação de mecanismos sustentáveis.
Ao atender em 100% o novo marco regulatório de tratamento e destinação final de resíduos, nós, da Transforma Energia, buscamos oferecer uma alternativa economicamente viável no coprocessamento do resíduo de forma inovadora no Brasil tanto para empresas e indústrias, como para prefeituras.
Mas, cientes do nosso papel no desenvolvimento social, temos a certeza de que devemos contribuir ainda mais em ações que beneficiem a sociedade como um todo nas cidades de abrangência da Transforma Energia.
Desta forma, como forma de participar ativamente do Dia Mundial da Limpeza, realizamos a ação "Transforma de Portas Abertas" para o recebimento de RGV (Resíduos de Grandes Volumes) de todos os lugares sem cobrar nada por isso. E, assim, acelerar o processo do descarte correto desses materiais.
Além disso, seguimos engajados na concepção de educação ambiental como transformadora de toda uma sociedade para que a população compreenda que é um ator importante desse processo e que o resíduo também é de sua responsabilidade, ou seja, de todos nós.
 

Veja também