Doações de sangue são sempre bem vindas, independente de campanhas...

EDITORIAL -

Data 14/07/2021
Horário 04:15

Por causa da pandemia do novo coronavírus, os bancos de sangue de todo o país foram afetados com a queda nas doações. Como se não bastasse o medo em ter que sair de casa para doar e ser contaminado, ainda temos agora as férias e o frio, que comumente acabam afastando os doadores.
No mês passado, a realização da campanha Junho Vermelho trouxe um certo alívio, com saldo positivo de doações em dois núcleos de hemoterapia de Presidente Prudente. Porém, mesmo fechando o mês com bons resultados diante do atual período, as unidades fazem uma alerta sobre a importância de continuar doando, uma vez que a demanda por sangue continua! 
Aliás, sempre há pessoas precisando... seja para o tratamento de diversas doenças, hemorragias, vítimas de traumas, emergências ou acidentes, bem como pacientes submetidos a intervenções cirúrgicas, ou portadores de doenças crônicas graves que necessitam de reposição ou transfusão. E acredite, apesar de alguns serem mais raros, todos os tipos sanguíneos são importantes.
Desde quando começou a pandemia, o Núcleo de Hemoterapia do HR (Hospital Regional) Dr. Domingos Leonardo Cerávolo teve queda significativa no número de doações de sangue. Enquanto em janeiro e fevereiro do ano passado havia uma média de 1,2 mil bolsas coletadas mensalmente, em 2021, o quantitativo chegou a 600. Com a parceria de diversas empresas e instituições que estimularam a ida de seus colaboradores até o local, a unidade conseguiu coletar 800 bolsas no período de 30 dias, durante a campanha do mês passado.
Apesar de não apresentar um comparativo, o hemocentro anexo à Santa Casa de Misericórdia de Prudente também apontou um aumento considerável durante o Junho Vermelho, atingindo o equivalente a 1.128 bolsas colhidas. Já no Instituto Rh – Hematologia e Hemoterapia, mesmo com a campanha, não foi possível ter um aumento de doadores se comparado com os meses anteriores. 
Isso mostra que, independente destas ações realizadas anualmente, que visam aumentar o número de doadores e contribuem muito, os estoques estão sempre precisando de reposição. Não dá pra pensar em doações de sangue só num determinado período do ano. Elas precisam ser constantes.
O processo é simples e seguro. Estão sendo adotadas todas as medidas de segurança, como distanciamento social, higienização e uso de máscaras e o ato não afeta em nada a saúde do doador. Com um gesto rápido e solidário, é possível salvar vidas... Doa sangue!

Veja também