Douglas Andrade conta sua história na coluna de hoje

Sinomar

Diretor da Solar PP aprendeu a fazer negócios vendendo óculos na praia

COLUNA - Sinomar

Data 29/07/2020
Horário 05:02
Douglas Andrade inaugurou essa semana a filial da Solar PP, em Londrina: dinamismo, em plena pandemia Foto: Douglas Andrade inaugurou essa semana a filial da Solar PP, em Londrina: dinamismo, em plena pandemia

Especialista em vendas desde o ano 2000 quando aprendeu a vender óculos na praia de Florianópolis, Douglas da Silva Andrade, 39 anos, é natural de Presidente Prudente. Trabalhou no telemarketing da Folha de São Paulo, Estadão, Mastercard, Cartões C&A e empresas da área de energia solar, até resolver montar o seu próprio negócio, a Solar PP.

Como você começou a atuar no setor de energia solar?
Iniciei no setor solar em 2011 no Rio Grande do Sul, para uma empresa de Bento Gonçalves. Atuava como vendedor técnico, atendendo toda Serra Gaúcha.

Como surgiu a Solar PP?
A Solar PP surgiu logo depois de uma visita de final de ano a Presidente Prudente, no qual em uma rápida pesquisa de mercado, sentimos a necessidade da implantação do setor solar aqui na região, no qual fomos pioneiro na cidade. Atualmente implantamos a sede matriz na cidade e atuamos em todo Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil.

Essa semana você inaugurou uma unidade no Paraná?
A Solar PP em Londrina é um ponto de venda estratégico, localizada no bairro Gleba Palhano, onde contamos com uma equipe de vendas interno e externo, com mais de dez colaboradores.

Como está o mercado de sua área de atuação nesses tempos de pandemia?
No início da pandemia no Brasil, o impacto negativo foi inevitável. Porém, logo nos reestruturamos estrategicamente e conseguimos atingir um crescimento de mais de 20% em relação ao ano passado, mesmo com a pandemia.

Quais os desafios da energia solar fotovoltaica no Brasil?
Um dos principais desafios do setor hoje são as linhas de incentivo para aquisição do sistema fotovoltaico. Mas aos poucos a cultura do Brasil em relação à sustentabilidade já está em fase de mudança para um mundo melhor. Temos linhas de financiamentos hoje com taxas a partir de 0,75% ao mês.

O governo devia fazer algo para incentivar o uso da energia solar fotovoltaica?
Nessa semana que passou, o governo federal assinou um decreto que prevê a isenção do imposto de importação para equipamentos de energia solar para o ano de 2020. E nós da Solar PP saímos na frente mais uma vez e já estamos repassando esse desconto aos nossos clientes.

Com a popularização da energia solar no Brasil, quais serão os principais ganhos para população? E para o meio ambiente?
Para a população, o sistema fotovoltaico gera uma economia de até 95% na conta de luz. E para o meio ambiente, a energia solar não provoca poluição e não provoca nenhum dano ao meio ambiente, tornando o sol uma fonte de energia pura, renovável e sustentável.

Quais são as expectativas para energia solar no Brasil e no mundo nos próximos cinco anos?
A expectativa é que o setor que está em fase de crescimento robusto em 2020 triplique pelos próximos anos. Mesmo com o dólar um pouco alto em relação ao ano passado e efeitos do surto de coronavírus na China preocupem, não devem alterar a tendência positiva. 

RAPIDINHAS
...
Grupo Lidera convida para a live com Paulo Eduardo Martins, um dos parlamentares mais bem avaliados do Brasil, nesta quinta, às 15h30, pelo YouTube.
...
José Vicente, nosso correspondente de Indiana, Martinópolis e Regente Feijó, fala hoje das cerâmicas indianenses, que vêm driblando as dificuldades.
...
Deu no Valor Econômico: a Arezzo&Co pretende entrar no segmento de vestuário e também investir no negócio de resale (venda de produtos usados), que crescia a olhos vistos em países como os EUA, antes da pandemia. 
...
É mais um exemplo de como as grandes marcas vão adaptando-se rápido à realidade do novo varejo. 
...
Ponto final: Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor.

Veja também