Ed Thomas recusa formação de equipe de transição e defende auditoria geral na Prefeitura

Em ofício enviado a Bugalho, prefeito eleito informa que procedimento será necessário para que não haja dúvida de que tudo foi entregue "na mais perfeita ordem"

PRUDENTE - ANDRÉ ESTEVES

Data 25/11/2020
Horário 13:04
Alesp - Ed Thomas não concordou com proposta de Bugalho
Alesp - Ed Thomas não concordou com proposta de Bugalho

Em ofício encaminhado ao prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB), Ed Thomas (PSB), eleito para o próximo mandato, informou que não acatará a sugestão de formar uma equipe de transição de governo em Presidente Prudente.

No documento enviado a O Imparcial pela Assessoria de Imprensa do deputado estadual, Ed Thomas defende que está convicto de que "se fará necessária uma auditoria geral para que não haja dúvida de que tudo foi entregue na mais perfeita ordem, como é de se esperar de um governo que preza pela transparência e honestidade na transição de um mandato para o outro".

O ofício é uma resposta a outro submetido por Bugalho a Ed Thomas, no qual solicitava a indicação de até seis membros que conduziriam os trabalhos de transição de governo. "O objetivo da formação deste grupo é assegurar o recebimento de informações e dados necessários para o exercício do cargo após a posse dos novos gestores municipais, em 1º de janeiro. Cabe ao prefeito eleito acatar ou não a sugestão de formar a equipe de transição", afirmava Bugalho no documento.

Em sua devolutiva, Ed Thomas destaca que, em reunião com sua equipe colaboradora, observou que Bugalho estipula o número específico de seis pessoas para compor a equipe de transição, "o que não está dentro da normalidade, uma vez que o prefeito eleito, por opção, pode usar um número maior ou menor conforme as necessidades".

"No ofício enviado, também não consta se haverá ou não um espaço específico para os procedimentos, bem como quais e quantos serão os servidores de carreira que farão parte desta transição, e ainda se haverá ou não a disponibilidade de equipamentos para aquisição de documentos para análise", completa o prefeito eleito.

Permanece à disposição

Procurada, a Prefeitura informou que "continua à disposição da equipe do deputado estadual Ed Thomas, futuro chefe do Executivo, para viabilizar a implantação de um grupo de transição de governo, inclusive disponibilizando servidores e, eventualmente, espaços físicos para proceder a troca das informações".

"A administração municipal acredita que esta etapa é fundamental para que os novos gestores possam se organizar para assumir o comando da Prefeitura a partir de 1º de janeiro. No entanto, cabe tão somente à equipe do prefeito eleito esta decisão", pontua.

Veja abaixo a reprodução do ofício de Ed Thomas:

Foto: Assessoria de Imprensa Ed Thomas

Veja também