Em SP, Adapp/Unesp conquista 3 medalhas no Circuito Paralímpico

O velocista André Luiz Garcia de Andrade, de 32 anos, garantiu a segunda colocação com o tempo de 12s06.

Esportes - Jean Ramalho

Data 12/06/2013
Horário 08:02
 

Representada por cinco competidores, a equipe da Associação de Desporto Adaptado de Presidente Prudente (Adapp)/Unesp, de Presidente Prudente, conquistou três medalhas na primeira fase nacional do Circuito Brasil Paralímpico Caixa Loterias de Natação e Atletismo, realizado sábado e domingo, no Complexo Poliesportivo do Ibirapuera, em São Paulo. Dos cinco inscritos pela capital da Alta Sorocabana, três competiram no atletismo e dois caíram na água. O evento foi organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Jornal O Imparcial André Luiz, na capital, assegurou a prata na fase nacional

No sábado, Vanderlei Moraes de Oliveira ganhou a primeira medalha de ouro da equipe prudentina. O para-atleta atingiu a marca de 44,04 metros no lançamento do dardo, classe F-12, para deficientes visuais. Com o resultado, Oliveira se tornou o novo recordista brasileiro da prova. O outro ouro veio no domingo, com Thierb da Costa Siqueira, que foi o mais rápido na prova dos 400 m rasos, T-12, com a marca de 52s08. Após a conquista, o velocista embarcou com a seleção brasileira rumo a Alemanha, onde disputa o Aberto de Berlim.

A terceira medalha da Adapp/Unesp foi a de prata e alcançada no sábado pela manhã, na prova dos 100 m rasos, classe T-13, para deficientes visuais. O velocista André Luiz Garcia de Andrade, de 32 anos, garantiu a segunda colocação com o tempo de 12s06. Jorge Luiz Silva de Souza, que compete pelo Instituto Superar/Botafogo/RJ, ficou com o ouro e marcou 11s59.

 

Rendimento nas pistas


Ainda no atletismo, a velocista Jerusa Geber dos Santos, que treina em Prudente, mas defende o Clube Amigos dos Deficientes (CAD), de São José do Rio Preto, conquistou duas medalhas de prata na competição. No sábado, o pódio veio nos 100 m rasos, classe T-11, com 12s79. Terezinha Aparecida Guilhermina, da Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto (Adevirp), ficou em primeiro, com 12s35. Pelos 200 m rasos, o resultado final foi o mesmo. Terezinha Guilhermina conquistou o ouro com 25s24, enquanto que Jerusa terminou em segundo com a marca de 26s32.

 

 

SAIBA MAIS


NADADOR DE DRACENA


Competindo pela equipe Academia Estilo Livre/Projeto Ver, Ouvir e Movimentar, de Dracena, sob o comando do técnico Julio César Monteiro, o nadador Alexandre da Silva Fernandes assegurou duas medalhas na etapa. A primeira delas veio no sábado pela manhã, na prova dos 50 m livre, classe S-8, para atletas com deficiências físicas. Fernandes assegurou a segunda colocação com 32s43. O ouro foi para William Roberto Santana, que defende o Praia Clube, de Uberlândia, que marcou 30s25. Já no domingo, pelos 100 m livre, o dracenense completou a prova na terceira colocação e atingiu a marca de 1min13s64.

Veja também