Engraxate precisa se reinventar com as dificuldades

Braminha precisou encontrar caminhos para complementar a renda e se manter em pé, diante da pandemia

VARIEDADES - Adilson Guelfi

Data 28/06/2020
Horário 06:00
Weverson Nascimento - Braminha, o homem de voz calma e tranquilidade na alma Foto: Weverson Nascimento - Braminha, o homem de voz calma e tranquilidade na alma

Nesta época de preocupações com a pandemia da Covid-19, é muito comum encontrar pessoas, e empresas, aflitas com os efeitos econômicos causados pela baixa procura e também na oferta de serviços. Com dificuldades em conseguir alavancar os seus próprios produtos, muitos precisaram se reinventar e buscar novos meios de produção de renda. O engraxate José Carlos Garcia Nunes, mais conhecido por Braminha, 59 anos, é um desses exemplos. A dificuldade que ele já encontrava há algum tempo por causa da quebra dessa tradição, em que as novas gerações já não buscam por tal serviço. Com a quarentena, o problema aumentou e para precisar complementar a renda ele passou a vender bombons e chicletes, nas ruas do Parque do Povo de Presidente Prudente.

“Independente disso, ser engraxate me fez feliz a vida toda, e é com isso que seguirei trabalhando para o resto da minha vida”, frisa o engraxate com tom de esperança de que tempos melhores virão.

Braminha conta que antes de ser engraxate chegou a ter um lanche no Parque do Povo, mas afirma que foi a partir de 1996 que viu sua vida tomar os rumos que o levaram hoje ao que chama de felicidade. Isso porque, para o homem de voz calma e tranquilidade na alma, ser rico nunca foi um objetivo, diferente de ser feliz ou ter saúde, que para ele sempre foram as principais metas. Já atingidas, diga-se de passagem. “Ser engraxate é sinônimo de honestidade, trabalho digno e é ‘meu ganha’ pão há muito tempo”, exclama o engraxate, casado, pai de duas filhas, que é figura conhecida em Prudente e executa seu ofício tão precioso com o maior carinho e sorriso no rosto possível.

 

Mobilizações são bem vindas

Mesmo com algumas mobilizações de pessoas conhecidas e também de amigos próximos, - que se juntaram para arrumar novos clientes para o engraxate - Braminha precisou agir de forma que encontrasse um complemento para sua renda.

“Já passei por dias que não tinha nenhum sapato para engraxar e isso nos trouxe algumas dificuldades. Mas fomos presenteados com amigos que nos ajudaram e ajudam muito diariamente”, agradece Braminha.

Prestes a completar 60 anos, ele diz que enquanto encontrar pessoas que o ajudem a seguir na carreira, assim ele continuará. E toda contribuição para que esse ofício tradicional de anos e anos, “engraxar os sapatos” seja eternizada são sempre bem-vindas, como o próprio Braminha comenta. “Por isso, levar alegria – e meu trabalho – ao povo prudentino, como tenho feito há mais de 20 anos, será sempre um dos meus grandes prazeres”, acentua Braminha.

 

“Levar alegria – e meu trabalho – ao povo prudentino, como tenho feito há mais de 20 anos, será sempre um dos meus grandes prazeres”

Braminha

 

Foto: Weverson Nascimento

SERVIÇO

Caso queira entrar em contato com o engraxate Braminha, basta ligar para os telefones: 99753-8355 e 3222-6043. Ele atende nas residências, ou nas empresas, se necessário.

 

Veja também