Publicidade

Escola Maria Isabel Negrão, em PP, ganhará anexo para atender educação infantil

Secretaria Municipal de Educação usará o prédio que abrigava o Cadeca, no Mario Amato; previsão de funcionamento é para o início do ano letivo de 2021

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 13/08/2020
Horário 16:06
Arquivo - Prédio abrigava a Adra, que devolveu o imóvel à Prefeitura de Prudente após fechamento Foto: Arquivo - Prédio abrigava a Adra, que devolveu o imóvel à Prefeitura de Prudente após fechamento

O prédio que abrigava a Adra (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais), antigo Cadeca (Centro Adventista da Criança e do Adolescente), cujo imóvel foi devolvido à Prefeitura de Presidente Prudente após o fechamento da entidade, será transformado em um anexo da Escola Municipal Maria Isabel Barbosa Negrão, que atende o Conjunto Habitacional Mario Amato e imediações.

No novo espaço, que fica na Rua Sebastião Tomás da Silva, 263, serão atendidas todas as crianças da educação infantil da escola Maria Isabel, ou seja, aquelas com idades entre dois e cinco anos, uma vez que na unidade o atendimento é do maternal à pré-escola. O prédio será reformado e a previsão de funcionamento é para início do ano letivo de 2021.

Conforme a diretora da escola, Sabrina Lima Ramos, com a transferência dos alunos da educação infantil para o novo prédio, o número de vagas do Programa de Educação Integral Cidadescola e da educação fundamental 1 (do 1º ao 5º ano) também poderá ser ampliado.

"Hoje, atendemos cerca de 280 crianças e poderemos ampliar este número. Além disso, [no novo prédio] conseguiremos otimizar o atendimento e focar nas necessidades da educação infantil", destaca Sabrina.

A titular da Seduc (Secretaria Municipal de Educação), Sônia Pelegrini, conta que toda a demanda da educação infantil do bairro e adjacências será atendida no novo prédio. "Ampliaremos a demanda de atendimento para 150 crianças e na Maria Isabel atenderemos as crianças que estavam no Cadeca, pois 60% dos alunos do Centro Adventista também são do sistema municipal de Educação e continuarão tendo atendimento, e as demais crianças [do ensino fundamental 2], a SAS [Secretaria Municipal de Assistência Social] continuará atendendo com seus projetos".

A secretária reforça que, em todo início de ano letivo, há uma solicitação de aumento em vagas do Programa Cidadescola e que, com a transferência da educação infantil, será possível atender essa demanda. "Optamos por uma extensão, porque está apertado para atender a educação infantil e o novo espaço é adequado. Além disso, há três anos estamos atendendo toda demanda da lista de espera e, com a ampliação dessa vagas, conseguiremos atender ainda mais crianças desses bairros", conclui.

 

Leia mais

Veja também