Estresse

Persio Isaac

CRÔNICA - Persio Isaac

Data 25/10/2020
Horário 08:00

Saindo do Palácio da Saúde que, aliás, não sei o porquê do nome de Palácio, já que não é uma mansão suntuosa, muito menos ainda um castelo da Rainha Elizabeth, deveria chamar o "Fim da Saúde". Como um fiel escudeiro da gloriosa melhor idade, sigo sua rotina mensal, adquirindo seus inúmeros remédios no esquema "Vasco da Gama ou "peitinho", usando a linguagem das ruas. 
Depois de pegar os remédios para diabetes, coração, tireoide, pressão, colesterol, triglicérides, penso no lazarento que criou essa ilusão de melhor idade. Saio e vou caminhando pela Avenida Brasil rumo ao centro. Quando estava passando próximo ao finado Camelódromo, presenciei uma cena típica do estresse do trânsito. Um funcionário de uma empresa coloca dois cones numa faixa azul. Sua intenção era ter uma passagem livre para o caminhão recolher entulhos. Só que a faixa era azul e numa dessa, um carro para nesse espaço. 
Com minha intuição de olhar o nosso rico cotidiano, parei e senti que aquela cena ia dar matéria. Não deu outra. O funcionário quando viu o carro estacionado na faixa azul vem igual um leão em cima da presa, urrando: "Oh, oh, você não está vendo os cones? O senhor abre calmamente a porta, desce do carro sem entender a gritaria e faz uma cara que não está nem aí. O funcionário fica ainda mais nervoso, levanta o cone berrando: "Vocêeeeee nãooooo estáaaa vendoooo o coneeee? (ele nunca leu as 101 dicas para aliviar o estresse nas ruas). Responde o senhor: E qual é o problema? Qual é o problema? O problema é que nosso caminhão precisa do acesso livre para ir e vir e você encostou bloqueando esse ir e vir. Mas eu encostei na faixa azul. Mas o berreiro do funcionário continua. 
Numa certa altura dessa prodigiosa discussão, o senhor sempre de maneira calma diz: "Faz o seguinte, multa meu carro e "vai tomando no seu..." ou "ânus" para ficar mais politicamente correto. A calma não aguentou os desaforos e se expressou lindamente dizendo a frase mais gostosa numa situação de estresse, mas sempre de maneira educada. O funcionário surpreso com a reação do senhor disse: "Tá bão, então deixa esse carro aí seu "viado". A polícia chegou e prendeu o funcionário por "homofobia". Vejam vocês.
 

Veja também