Etec Arruda Mello desenvolve projeto em penitenciárias

Inicialmente por ensino remoto, professores enviam feedbacks sobre atividades feitas pelos sentenciados

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 19/09/2021
Horário 05:02
Foto: Etec/Cedida
Aulas são preparadas por professores da Etec 
Aulas são preparadas por professores da Etec 

A Etec (Escola Técnica Estadual) Professor Adolpho Arruda Mello, de Presidente Prudente, é a responsável pelo curso técnico de Administração na Penitenciária Silvio Yoshihiko Hinohara de Presidente Bernardes. As aulas começaram no mês passado junto ao projeto Classe Descentralizada, que também ocorre em outras penitenciárias da região da Croeste (Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste).

Matheus Monteiro de Lima, coordenador acadêmico da Etec, explica que a iniciativa surgiu por parceria entre a Funap (Fundação Professor Doutor Manoel Pedro Pimentel) e o Centro Paula Souza, em companhia da Secretaria de Administração Penitenciária. “Nós ofertamos curso técnico para seus assistidos. Ele geralmente dura um ano e meio, mas dentro da penitenciária está em período integral, e tem duração de um ano”, afirma Matheus.

De acordo com o coordenador, os materiais teóricos são preparados pelos próprios professores, que a cada 15 dias devolvem o conteúdo com as atividades de fixação corrigidas. “Por causa da Covid-19, o sistema penitenciário pediu para começarmos remotamente, e na hora que estiver tudo certinho, começaremos as aulas presenciais”.  

Para o coordenador acadêmico, o projeto tem sua importância principalmente aos presos.

“O sentenciado está passando por um processo que tem várias esferas: a social, a legal e nós entramos numa outra esfera muito importante para a ressocialização, que é a da educação e mundo do trabalho. Nesse processo, ele tendo um curso técnico, vai conseguir uma profissão assim que sair do sistema, vai conseguir galgar um mundo de trabalho de uma forma mais concreta”, salienta Matheus. 

“Os professores e a instituição veem o projeto com muito bons olhos, porque nós, como um centro de educação de excelência, a gente pugna por uma educação de excelência para que todos os nossos alunos, tanto da escola quanto do sistema penitenciária, tenham oportunidade no mercado de trabalho. E, além disso, poder dar um ressignificação na vida deles aqui fora”. 

SAIBA MAIS

Projeto oferece curso profissionalizante a presos

Atrás das grades, conhecimento fomenta ressocialização

Etec Arruda Mello desenvolve projeto em penitenciárias

Veja também