Ex-atleta da seleção abre Festival de Handebol

HAJA BAGAGEM Durante a semana, Eduardo Neres esteve em Dracena, Osvaldo Cruz e Tupã; ontem foi a vez de Presidente Prudente receber a vivência da modalidade, no Sesc Thermas

Esportes - THIAGO MORELLO

Data 19/02/2017
Horário 11:14


O Sesc (Serviço Social do Comércio) Thermas de Presidente Prudente já tem, em meio aos seus objetivos, a função de promover atividades esportivas às pessoas de modo geral. Porém, na edição do Sesc Verão 2017, a temática "Aqui tem o seu esporte" deixa isso mais evidenciado ainda. Como parte do cronograma do evento, essa semana a modalidade da vez foi o handebol. Ao longo do dias, Dracena, Osvaldo Cruz e Tupã receberam o ex-atleta da Seleção Brasileira de Handebol, Eduardo Neres Santana. Ele viajou pela região para mostrar um pouco da sua trajetória e a vivência da atividade. Em Prudente, sua última parada, na manhã de ontem o jogador abriu o Festival de Handebol, oferecido na quadra da unidade.

Jornal O Imparcial Festival foi resultado de uma vivência aplicada ao longo da semana

Eduardo, que já atua como técnico há cinco anos, período em que encerrou a carreira como jogador, afirma que usa esse momento para interagir com a comunidade e mostrar os benefícios de se conviver com a prática do esporte. "É muito gratificante fazer parte disso. A gente, com o tempo cria uma certa vivência e experiência com a modalidade. Logo, é bacana poder repassar isso às pessoas, mostrando os lados positivos e negativos. Pois, muitas vezes, as dificuldades que um atleta enfrenta na carreira não são vistas explicitamente. Às vezes, ele convive mais com a derrota do que a vitória. Então, esse bate papo e feedback é legal. Além de promover a modalidade mesmo. Não só o handebol, mas o exercício físico em si precisa ser sempre colocado em pauta, pelas melhorias que traz à saúde", afirma.

Durante o Festival, foi o momento de colocar a teoria em prática. O atleta conta que, apesar de ser um momento lúdico, também é o espaço de motivar aqueles que querem seguir no esporte. "Eu sinto como meu dever, de uma pessoa que já passou por idas e voltas no handebol, mostrar como funciona a vida e a profissão de quem pretende viver disso. Graças ao esporte, eu pude fazer duas faculdades. Então, abriu portas pra mim e hoje vivo disso. É bom fazê-los entender esses benefícios", relata.

Além de estudar, o jogador conta que começou a partir da escola e do time local, em Dracena. Logo depois ele se mudou para Araçatuba (SP), onde disputou o Campeonato Paulista de Handebol pela equipe da cidade. A oportunidade lhe garantiu passaporte para a seleção brasileira. Ademais, jogou em Ipatinga (MG) e sua última atuação foi pela equipe São Bernardo/Metodista/Besni, clube que jogou por dez anos.

Atualmente vivendo em São Bernardo do Campo (SP), Eduardo volta hoje para sua cidade, portanto não participa do segundo dia de festival. Mas o evento continua rolando. Os interessados em participar, sejam amadores ou profissionais, devem se inscrever no local e apresentar sua equipe de competição. A ação ocorre a partir das 9h e vai até às 18h..

 

Veja também