Exportações totais da região no primeiro trimestre deste ano crescem 41,52% 

Cristiano Machado

COLUNA - Cristiano Machado

Data 09/04/2021
Horário 07:30
Foto: EBC/Divulgação 
Açúcar é um dos principais produtos exportados da região de Presidente Prudente 
Açúcar é um dos principais produtos exportados da região de Presidente Prudente 

As vendas ao exterior de produtos da região de Presidente Prudente cresceram 41,52% de janeiro a março deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Levantamento feito pelo Oeste Agropecuário, de O Imparcial, no ComexStat, aponta que nos três primeiros meses deste ano os 55 municípios do oeste do Estado exportaram US$ 154.422.600. O valor é US$ 64.126.996 maior que o resultado de 2020, que foi de US$ 90.295.604. Os números se referem a todos os tipos de produtos, não só os oriundos do campo. 
Por outro lado, a região comprou do exterior US$ 18.871.492 em produtos até o dia 31 de março deste ano. Em 2020, foram US$ 16.847.707 em importações. O saldo da balança comercial da região até agora é de US$ 135.551.108. Em 2020, foi de US$ 73.447.897. Os destaques das exportações do oeste paulista são “açúcares de cana ou de beterraba e sacarose quimicamente pura, no estado sólido”. Somente Narandiba vendeu US$ 43.359.844 ao exterior de produtos deste tipo. Já Prudente, exportou US$ 14.771.781 na mesma categoria. 
 


“Para a União Europeia, segurança de alimentos é um conceito, uma forma de pensar”. 
Jogi Oshiai (foto), especialista em Comércio Internacional, empresário e consultor em agronegócio, que tem origem na região e hoje mora em Bruxelas, na Bélgica, em entrevista ao “Agro & Negócios”, da Rádio 101 FM. 

Prudente vendeu ao exterior mais de US$ 28 milhões  

Capital da Alta Sorocabana, Presidente Prudente exportou US$ 28.785.091 de janeiro a março deste ano. O resultado é quase o dobro do mesmo período do ano passado, que foi de US$ 12.169.934. Além de açúcar, outros destaques da cidade foram os US$ 4.243.490 na categoria “couros e peles curtidos ou em crosta, de bovinos (incluindo os búfalos) ou de equídeos, depilados, mesmo divididos, mas não preparados de outro modo”. E também US$ 2.950.789 de “couros preparados após curtimenta ou após secagem e couros e peles apergaminhados, de bovinos (incluindo os búfalos) ou de equídeos, depilados, mesmo divididos”. A cidade também vendeu ao exterior US$ 2.043.451 em “carnes de animais da espécie bovina, congeladas”. 

Suíça, Reino Unido, Itália e China são os principais parceiros comerciais de Prudente 

A Suíça, com a aquisição de US$ 8.945.738 (23.000.000 kg) em açúcar, foi o principal comprador de produtos prudentinos neste ano. Em seguida, vem o Reino Unido, com negociações de US$ 3.294.446 (9.000.000 kg) também de açúcar. Já a China comprou US$ 1.961.670 (438.821 kg) em carne bovina congelada. Os chineses também adquiriram US$ 1.173.654 (147.642 kg) em couro e derivados. Prudente vendeu à Itália na mesma categoria o total de US$ 1.734.286 (1.057.181 kg). As tabelas com todos os dados das exportações de Prudente e região estão no  www.norteagropecuario.com.br.

Wenderson Araujo/CNA/Divulgação 

Chineses são compradores de carne bovina prudentina

Entrevista de Carlos Biancardi na 101 FM 

Em entrevista recente ao “Agro & Negócios” na Rádio 101 FM, o presidente do Sindicato Rural de Presidente Prudente, Carlos Roberto Biancardi, falou da expectativa para o cenário da atividade do campo em 2021 na cidade e região. Ele destacou o avanço da soja na região, a qualidade da pecuária, elencou a necessidade de regularização fundiária como o principal gargalo a ser resolvido no Pontal do Paranapanema e abordou a atuação do sindicato em benefício dos produtores. A íntegra está no www.norteagropecuario.com.br

O Imparcial/Arquivo 

Carlos Biancardi foi destaque na 101 FM, de Prudente 

Especulação imobiliária no oeste paulista 

Cada vez mais agropecuaristas do Estado do Paraná miram a região oeste paulista com o objetivo de atuar no plantio de grãos, principalmente. Avanço da soja e aumento da arroba do boi contribuem. Porém, o corretor de imóveis, Rogério Pavoni, destaca que há muita especulação. O assunto também foi destaque no “Agro & Negócios”, da 101 FM. 

Venda de gado nelore e guzerá 

O Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, comercializará 92 bovinos machos das raças Guzerá e Nelore, sendo 90 Nelores e dois Guzerás. A venda ocorrerá dia 13/4, das 8h às 17h, via site https://leiloes.iz.sp.gov.br/sertaozinho. Os animais remanescentes serão vendidos até 13/07/2021 às 17h, no mesmo site. Havendo mais de um interessado pelo mesmo animal ou lote, o critério de desempate será da melhor oferta.

Fórum discute retirada da vacinação contra febre aftosa no Estado de São Paulo 

Seguem as discussões sobre a retirada da vacinação contra febre aftosa no país. Está previsto para o dia 29 de abril o Fórum Paulista de Febre Aftosa. Será realizado de forma virtual, das 14h às 17h30. O Fórum tem como objetivo o diálogo com o setor pecuário para nivelar o conhecimento de todos os elos da cadeia produtiva das espécies susceptíveis à febre aftosa do Estado de São Paulo com relação ao Plano Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa. Deverá reunir o setor produtivo agropecuário, os produtores rurais e aos profissionais envolvidos na atividade no Estado de São Paulo ou mesmo em outros Estados. O evento é organizado pela Enagro (Escola Nacional de Gestão Agropecuária), vinculada ao Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, com o apoio da CESSP (Comissão de Educação Sanitária de São Paulo) e Faesp (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo).

Programação:
14h – Abertura
14h30 – Palestra I – O que muda com a retirada de vacinação – Dr. Gabriel Adrian Sanches Torres – Auditor fiscal federal agropecuário - Mapa
15h15 – Palestra II – Notificação de suspeita de febre aftosa – Dr. Hugo Leonardo Riani Costa – médico veterinário da Coordenadoria de Defesa Agropecuária – Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
16h – Perguntas
16h20 – Palestra III – Os benefícios da retirada da vacinação contra febre aftosa – Dr. Wander Bastos, coordenador da Comissão Técnica Bovinocultura de Leite da Faesp e Dr. Cyro Penna Júnior, coordenador da Comissão Técnica de Bovinocultura de Corte da Faesp
17h – Perguntas e encerramento

Daniel Guimarães/AgriculturaSP

Evento deverá reunir o setor produtivo agropecuário, os produtores rurais e os profissionais envolvidos na atividade 

 

 

Veja também