Família oferece R$ 2 mil para quem identificar agressores

Homem de 31 anos foi espancado durante comemoração de jogo de futebol no centro de Pirapozinho

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 11/08/2020
Horário 11:19
Foto: Polícia Civil - Crime ocorreu no sábado, no centro de Pirapozinho Foto: Polícia Civil - Crime ocorreu no sábado, no centro de Pirapozinho Imagem: Foto: Polícia Civil - Crime ocorreu no sábado, no centro de Pirapozinho

A família do homem espancado no centro de Pirapozinho oferece recompensa de R$ 2 mil para quem passar informações concretas que levem aos agressores. A tentativa de homicídio ocorreu na noite de sábado, durante a comemoração da final do Campeonato Paulista.

De acordo com a Polícia Civil, imagens de um circuito de monitoramento registraram a ação dos criminosos, que deixaram a vítima inconsciente perto da praça Manoel Marques Silva. Na manhã de hoje, os agentes continuaram as buscas para colher mais gravações que possam ter registrado os rostos dos agressores.

Amigos do agredido informaram a O Imparcial que a família dele reside no Estado do Pernambuco, e que foi comunicada sobre o atentado. 

Em nota, o HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonardo Cerávolo informou que o homem segue internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave, porém estável.

Polícia Civil colheu imagens que gravaram a fuga dos agressores em Pirapozinho

Sem chances de defesa

O delegado Rafael Guerreiro Galvão informou que tanto a vítima quanto os autores são torcedores do Palmeiras, e estavam no local para comemorar a vitória do time - o que descarta uma possível briga entre torcidas. 

A reportagem teve acesso com exclusividade ao circuito de monitoramento que gravou a agressão (veja o vídeo).

Na imagem, é possível ver o momento em que a vítima passa correndo pela calçada e, quando volta, é surpreendida pelo trio. Em um primeiro abordagem, ela leva um soco no rosto e imediatamente cai no chão. Na sequência, começa a ser espancada com chutes pelos três autores. Durante a ação, alguns veículos passaram pelo local, mas mesmo assim as agressões continuaram por aproximadamente 1 minuto.

Os autores ainda não foram localizados. Porém, a Polícia Civil trabalha para identificar os indivíduos e pedir as prisões temporárias.

Quem tiver qualquer informação que possa levar aos criminosos, pode ligar para o 190 ou 3269-1311. O anonimato será garantido.

Veja também