Futebol Clube

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista contra a mosca e a favor do mosquetão

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 08/07/2021
Horário 06:45

Quem primeiro cantou a bola foi o ex-jogador paraguaio Romerito, que jogou no Brasil, salvo engano no Fluminense. "O Brasil joga de lado", disse ele durante uma entrevista. Não apenas a Seleção, mas os times em geral têm essa mania de jogar de lado. Romerito tinha razão.
É bem verdade que o Brasil, treinado pelo Tite, o técnico que fala "titês", está na final da Copa América, o que é ótimo. Merece estar na final, mesmo jogando de lado, o que parece ser praga no futebol brasileiro.
Praga? Praga é o escambau. É falta de criatividade mesmo. Evidente que é um risco um zagueiro sair driblando adversários rumo ao gol, já que a defesa ficará vulnerável. Do meio-campo pra frente os boleiros, vá lá o termo, deveriam ser mais criativos saindo em disparada, a famosa arrancada, numa tentativa de marcar o gol. Ou dando o passe para o atacante melhor colocado. 
Muitos gols foram marcados assim, ou seja, por meio de arrancadas surpreendendo a defesa adversária "desarrumada". Pelé fez isso inúmeras vezes, o mesmo acontecendo com o Jairzinho, Zico e o saudoso Dener. Pode dar certo.
Você não vê mais isso no futebol. O jogador recebe a bola e, em vez de criar uma jogada e driblar, ele passa rapidinho a "pelota" para o companheiro que estiver mais próximo dele. 
Parece que a bola queima o pé do sujeito e ele rapidinho se livra dela. É o tedioso e enfadonho "jogar de lado". Ladinho pra lá, ladinho pra cá. E pensar que futebol é bola pra frente. No futebol europeu não tem esse negócio de jogar de lado.
Os times jogam pra frente e, se notei bem, atacam em bloco. O técnico Pepe Guardiola tinha como referência o Santos de Pelé e companhia, um time que encantou o mundo porque botava pra quebrar, ou seja, jogava pra frente. 
No ano que vem teremos a Copa do Mundo e o Brasil vai bem nas Eliminatórias. Tomara que jogue bem e que seja campeão. Basta voltar às raízes jogando futebol brasileiro, como nos bons tempos de Pelé e Garrincha. 


DROPS


Somente o Amor Constrói.
(Hélio Ribeiro, radialista e jornalista)


Somente o Amor Resolve.
(Joana de Angelis, guia espiritual de Divaldo Franco)


O ódio não acaba com o ódio. O que acaba com o ódio é o amor.
(Buda)


Odiar é como beber água salgada. A sede aumenta mais.
(ditado budista)


PRUDEN FARMA, a farmácia do Célio.
Medicamentos em geral e manipulação de fórmulas. Disk Entregas: 3906-1000 e 99651-2129.
Av. Ana Jacinta, 2.151. Atende todos os dias até às 22 horas.
 

Veja também