Hora de passar o bastão

Diocese Informa

COLUNA - Diocese Informa

Data 02/05/2021
Horário 04:47

Aos 10 de julho de 2004 – ainda diácono e coordenador da, então, Equipe Diocesana de Comunicação (EDC) – assumi esta coluna “Diocese inForma”. “Depois de longo inverno – nove anos – a Diocese de Presidente Prudente ocupa novamente este precioso espaço de O Imparcial. Desejamos oferecer aos leitores cristãos-católicos e demais interessados pontos de reflexão, informação sobre a fé católica e as nossas atividades semanais. Sempre aos sábados, aqui nesta página”, dizia naquela estreia.
Se não me engano, do sábado passamos por um breve período na sexta-feira e nos firmamos no domingo – o Dia do Senhor, o Primeiro Dia da Semana – que é o dia sagrado para os cristãos e de descanso para a maioria das pessoas. O espírito da coluna em boa parte da jornada foi mantido: um texto informativo e/ou catequético de autores diversos; uma reflexão esquemática da liturgia dominical e avisos das atividades diocesanas. Chegou a hora de passar o bastão.
Depois de praticamente 17 anos, é certo que algum espaço na minha agenda semanal ficará à espera de ser preenchido. Houve vez de mais dificuldade para produzir o conteúdo que, acredito, alguns leitores se acostumaram a esperar para se informar, instruir e até discordar. Agradeço à Diocese que me permitiu realizar tal tarefa, ao jornal O Imparcial pelo espaço cedido – aos proprietários, diretores, editores e editoras pela liberdade de atuação que me proporcionaram – e aos leitores e às leitoras.
A caridade de Cristo nos impele. Foi um tempo de muito aprendizado. Nem sempre sabemos a hora de chegar ou de partir, mas é bom quando podemos decidir o que e como fazer. Nos três domingos anteriores, os textos de abertura da coluna foram assinados pelo Rafael Moreira, ordenado padre ontem (1º/5) e que assumirá a partir do domingo (9/5) a responsabilidade por esta coluna. Desejo ao padre Rafael êxito e bênçãos nessa nova tarefa.
Uma palavra bíblica marcante é “tudo tem seu tempo”; uma sabedoria que exige entrar na engrenagem da existência a partir do olhar/pensamento divino. Enquanto nós humanos somos marcados pelo tempo, Deus, não; Ele é eterno. Então, é bom, salutar, efetivamente importante deixar-se modelar pelo ‘movimento’ que não nos faz apegados nem ciosos de coisas ou de pessoas. Nós passamos, a obra continua.
Permaneço padre, pároco do Santuário diocesano de Santa Teresinha (Jd. Maracanã) e aos domingos, na página de opinião por pelo menos algum tempo publicando artigos (crônicas) pessoais. Sigo em frente. Siga também. Vivamos na alegria, na harmonia, na concórdia, na bênção, na busca de sentido, de vida e de Deus! Tolerantes, humanos, inteiros, verdadeiros (na dor ou no riso), em tudo e sempre, pelo menos enquanto nos for permitido e exigido viver. Seja bom o seu dia e abençoada a sua vida. Pax!!! [Padre Sandro Rogério dos Santos]

Liturgia
5º Domingo da Páscoa

Leituras: Atos dos Apóstolos 9,26-31; Salmo 21/22; 1 João 3,18-24; João 15,1-8
I.- Antífona de Entrada: Cantai ao Senhor um canto novo, porque ele fez maravilhas; e revelou sua justiça diante das nações, aleluia! (Sl 97,1s)
II.- RAMOS DA MESMA VIDEIRA. A fé é muito mais que simples acreditar num conjunto de verdades. É a união com uma pessoa viva, uma unidade de vida com Jesus, Nosso Senhor. Suas palavras e obras são o guia para a vida; nosso coração em sintonia com o seu coração e o seu amor desinteressado e servidor, a Deus e aos irmãos, são a nossa inspiração e modelo. Não podemos ficar pensando n’Ele e rezando o tempo todo, mas podemos, com sua ajuda, procurar viver a sua vida. Esse é o modo como podemos viver n’Ele, permanecer n’Ele, ser um com Ele– como Ele e o Pai são um. Sejamos intimamente um com Ele, na celebração dominical e na vida de cada dia.
III.- Leituras: 1) O difícil início de um apóstolo. De fanático perseguidor, Paulo se converte num zeloso apóstolo. No começo, as pessoas desconfiam dele. Barnabé interfere, apresenta-o e Paulo é aceito, mesmo que com alguma controvérsia. 2) Fé em Jesus e amor mútuo.Somos capazes de saber que Deus está presente em nós e que estamos unidos a Ele se cremos em Jesus Cristo e nos amamos uns aos outros com um amor autêntico e ativo. 3) Eu sou a videira, vós sois os ramos. Só quando estamos unidos a Jesus com fé e amor, como ramos de uma mesma videira, nossas vidas podem produzir frutos e Deus nos dará tudo o que é bom.
IV.- Oração: Ó Deus, Pai de bondade, que nos redimistes e adotastes como filhos e filhas, concedei aos que creem em Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna.
V.- Para o caminho: Nosso Senhor nos diz hoje: “permaneçam em mim como eu permaneço em vós”. Sim, permaneçamos em seu amor e façamos as obras da vida diária unidos a Ele e animados pela sua força. Com vivas ânsias, levemos a presença do Senhor aos nossos irmãos.
 

Veja também