Mais 1 dia histórico

Homéro Ferreira

COLUNA - Homéro Ferreira

Data 31/07/2021
Horário 04:25

Pela representatividade em si e até em razão de que visita presencial ocorre vez ou outra, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) hoje em Prudente é mais um dia histórico para a cidade, assim como foi com as visitas de outros dois presidentes.

OUTROS PRESIDENTES
O presidente Collor de Mello, em junho de 1992, lançou o Plano Agrícola Nacional; há 29 anos. Em 1999, o presidente Fernando Henrique fazia campanha pela reeleição. Em 2015, a presidente Dilma Rousseff entregou o conjunto João Domingos Netto.

HÓSPEDE E MEDALHA
O presidente Bolsonaro é recebido como hóspede oficial do município por decreto do prefeito Ed Thomas (PSB) e será agraciado com a Medalha de Mérito “Coronel Francisco de Paula Goulart”, outorgada pela Câmara Municipal.

O BRASIL E O VOTO
A visita é esperada com manifestação em motociata denominada Brasil livre apoiando o voto auditável; com recepção às 9h no aeroporto. Às 10h no Hospital de Esperança será oficializado o seu credenciamento ao SUS (Sistema Único de Saúde).

MINISTRO DA SÁUDE
Na comitiva presencial é esperado o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Até o deadline do Plantão no final da tarde de ontem, nada havia em sua agenda pública. Idem com a agenda pública do presidente Jair Bolsonaro.

NO MEIO DO PARQUE
A motociata passará pelo Parque do Povo e no quarteirão entre a Avenida da Saudade e a Rua Padre João Goetz foi instalada grades de contenção, formando um corredor pelo qual o presidente Bolsonaro se aproximará das pessoas.

NADA PONTIAGUDO
Para ter acesso a tal trecho do parque, o cidadão deverá chegar antes das 10h, apresentar documentos e não portar nenhum material que seja pontiagudo. Portanto, pelo que se entende, nem caneta.

BODES DO ASFALTO
Já estavam em Prudente ontem para participarem da motociata de hoje integrantes do Moto Clube Bodes do Asfalto, formado por maçons e da facção de Apucarana (PR), cidade distante a mais de 180 quilômetros. 

MEIO MILHÃO DE REAIS
A Câmara aprovou na tarde de ontem três projetos do Poder Executivo que destinam R$ 500 mil para pagar salários atrasados de 180 funcionários da Prudente Urbano, empresa concessionária do transporte coletivo urbano e que está sob intervenção municipal.

EM NOME DO POVO
A aprovação por 9 votos a 3 ocorreu dois dias após a rejeição de outros projetos com iguais teores; porém, no valor de R$ 1 milhão. Alguns dos vereadores justificaram os votos favoráveis dizendo estarem em defesa dos trabalhadores e em nome do povo.

OS VOTOS CONTRA
Trabalhadores, no sentido dos funcionários da empresa e dos usuários do transporte. Os três votos contra a destinação de dinheiro público para empresa privada foram dos vereadores Douglas Kato (PTB), Mauro Neves (Podemos) e William Leite (MDB). 

MODAL EM CRISE
William justificou o voto contrário afirmando que os projetos estavam desacompanhados de estudos e de planilha de custos; que a empresa teve 11 ônibus tomados pelo banco; e que não acredita na recuperação desse modal em crise. 

Veja também