Ministério da Saúde reduz período de isolamento para pacientes com Covid-19

Pessoas sem sintomas há 24 horas estão autorizadas a deixar quarentena no 7º dia; aquelas cujo teste aponte negativo no 5º dia poderão sair antes

Geral - DA REDAÇÃO

Data 11/01/2022
Horário 13:08
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
Para aqueles que no 7º dia ainda apresentem sintomas, é obrigatória a realização da testagem
Para aqueles que no 7º dia ainda apresentem sintomas, é obrigatória a realização da testagem

O isolamento de casos leves e moderados de Covid-19 terá um novo prazo estabelecido pelo Ministério da Saúde. A partir de agora, deverá ser feito por sete dias, desde que não apresente sintomas respiratórios e febre há pelo menos 24 horas e sem o uso de antitérmicos. O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira pelo ministro Marcelo Queiroga, na sede do Ministério, em Brasília.

“Apesar da mudança, as recomendações são as mesmas: o cuidado é individual e o benefício é de todos”, disse o ministro ao explicar as novas diretrizes.

Aqueles que realizarem testagem (RT-PCR ou teste rápido de antígeno) para Covid-19 com resultado negativo no 5º dia poderão sair do isolamento antes do prazo de sete dias, desde que não apresente sintomas respiratórios e febre há pelo menos 24 horas e sem o uso de antitérmicos. Se o resultado for positivo, é necessário permanecer em isolamento por 10 dias a contar do início dos sintomas.

Para aqueles que no 7º dia ainda apresentem sintomas, é obrigatória a realização da testagem. Caso o resultado seja negativo, a pessoa deverá aguardar 24 horas sem sintomas respiratórios e febre e sem o uso de antitérmico para sair do isolamento. Com o diagnóstico positivo, deverá ser mantido o isolamento por pelo menos 10 dias contados a partir do início dos sintomas, sendo liberado do isolamento desde que não apresente sintomas respiratórios e febre e sem o uso de antitérmico há pelo menos 24 horas.

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, informou que a decisão da pasta decorre da atualização do guia epidemiológico, elaborado por especialistas.

“O guia traz características gerais sobre a Covid-19. Reúne questões sobre a vigilância epidemiológica, definições operacionais e notícias sobre notificação e registro. Também traz medidas de prevenção e controle e de investigação de isolamento de casos suspeitos”, explicou o secretário.

Aqueles que não realizaram a testagem até o 10º dia, mas estiverem sem sintomas respiratórios e febre e sem o uso de antitérmico há pelo menos 24 horas, poderão sair do isolamento ao fim do 10º dia. O entendimento de isolamento é a separação de indivíduos infectados dos não infectados durante o período de transmissibilidade da doença. É nesse prazo que é possível transmitir o vírus em condições de infectar outra pessoa.

Para todos os casos em que o isolamento for encerrado no 5º ou no 7º dia, as pessoas devem manter as medidas adicionais até o 10º dia, como o uso de máscaras, higienizar as mãos e evitar contato com pessoas imunocomprometidas ou que possuam fatores de risco para agravamento da Covid-19.

Veja também