Operação apreende cobras exóticas em diversos endereços de Presidente Prudente

Durante as buscas, a proprietária de uma clínica veterinária foi multada em R$ 10,5 mil por manter animais em cativeiro sem a devida autorização

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 22/09/2020
Horário 11:24
Polícia Militar Ambiental - Operação ocorre simultaneamente em todo o Estado Polícia Militar Ambiental - Operação ocorre simultaneamente em todo o Estado Imagem: Polícia Militar Ambiental - Operação ocorre simultaneamente em todo o Estado

A Polícia Militar Ambiental deflagrou ontem a Operação Jequitibá, que ocorre simultaneamente em todo o Estado de São Paulo. Em Presidente Prudente, houve a apreensão de cobras exóticas e diversos animais da fauna silvestre sem autorização do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para serem criados. Os flagrantes ocorreram após denúncias. 

De acordo com a 3ª Companhia de Policiamento Ambiental, em uma residência no Parque Higienópolis, foram encontradas cinco serpentes exóticas em cativeiro, sendo elas das espécies piton, milk snake, king snake albina, king snake nigritus e uma corn snake.

Devido ao flagrante, o proprietário, um homem de 45 anos, foi autuado em R$ 3 mil por introduzir animal exótico sem autorização no Estado de São Paulo.

Já no Parque São Judas Tadeu, os militares estiveram aos fundos de uma residência onde havia um cômodo separado. Na ocasião, foram apreendidos frascos com cabeça e guizo de uma cascavel, outro com uma espécie falsa coral e um frasco com um espécime de dormideira.

Os policiais ainda recolheram outros recipientes que continham espécimes exóticos e cascas de cobras. 

Diante dos fatos, foi elaborado um auto de infração ambiental a um homem de 21 anos, por ter em depósito produto da fauna sem autorização do órgão competente no valor de R$ 1.500.

No decorrer da operação, mais cobras foram apreendidas, desta vez, na Vila Machadinho.

Durante o cumprimento dos mandados, foram encontrados 15 animais mortos em fracos, sendo cinco filhotes de jiboia, uma jiboia adulta, três gambás, um ouriço, um tigre d´água, um tatu galinha, um anu preto e um filhote de jabuti. Foram também localizados três jabutis vivos.

A proprietária dos animais, uma mulher de 54 anos, foi autuada em R$ 1.500 por ter em cativeiro três espécimes da fauna silvestre nativa sem licença, e em mais R$ 7.500 por ter em depósito os 15 produtos da fauna silvestre nativa sem autorização.

Dona de clínica veterinária é autuada

Em cumprimento de mandado de busca e apreensão em um rancho na área rural, duas equipes foram ao local e fizeram contato com o funcionário da investigada, de 53 anos, que é proprietária de uma clínica veterinária em Prudente. 

No local havia vários animais nativos mantidos em cativeiro sem a devida autorização do órgão ambiental competente - 14 jabutis-piranga; três jiboias; dois cágados de barbicha e dois papagaios-verdadeiros.

Foi confeccionado em desfavor da envolvida um auto de infração ambiental no valor de R$ 10.500 por manter espécimes em cativeiro sem a devida autorização da autoridade competente. 

SAIBA MAIS

Polícia Ambiental realiza plantio de árvores no Parque do Povo de Presidente Prudente

Veja também