Publicidade

Operação prende criminoso que fornecia drogas para municípios da região

Homem é natural de Presidente Prudente, e estava escondido no Mato Grosso do Sul, de onde liderava o comércio

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 23/07/2020
Horário 10:51
Polícia Civil - Investigação foi presidida por agentes em Presidente Venceslau Foto: Polícia Civil - Investigação foi presidida por agentes em Presidente Venceslau

A Polícia Civil deflagrou hoje uma operação de combate ao tráfico de drogas na região de Presidente Prudente. Durante o cumprimento dos mandados, seis pessoas foram presas, dentre elas, o homem apontado como fornecedor de drogas para municípios vizinhos.

Desde o começo da manhã houve buscas em endereços de Álvares Machado, Caiuá, Mirante do Paranapanema, Presidente Prudente e Ponta Porã (MS), que resultaram na apreensão de aproximadamente 70 g de cocaína e pouco mais de 1,5 kg de maconha.

De acordo com o delegado Roberto Miguel, da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Presidente Venceslau, a investigação começou há dois meses após inquéritos instaurados. 

"Infelizmente, nossa região é a rota do tráfico de entorpecentes. Com as prisões de algumas pessoas, começamos a apurar de forma bastante efetiva e chegamos a esses autores - distribuidores, receptadores e transportadores que pertencem a uma associação criminosa", explica.

Segundo a investigação, criminosos da região têm contatado, de forma bastante efetiva, fornecedores do Mato Grosso do Sul para a aquisição de entorpecentes, serviço que conta com o aliciamento de adolescentes e adultos para o transporte e posterior distribuição.

Conforme o delegado, o fornecedor, principal alvo da operação, foi detido em Ponta Porã. O homem, natural de Presidente Prudente, estava foragido da Justiça há três anos e se escondia no Estado vizinho.

O investigado já respondia criminalmente por três homicídios em Prudente, além de tráfico e associação para o tráfico de drogas. 

Além dele, três homens e duas mulheres também foram presos.

Após as prisões e recaptura, os criminosos foram ouvidos e serão conduzidos para a Cadeia Pública de Presidente Venceslau e CDP (Centro de Detenção Provisória) de Caiuá. 

Veja também