Publicidade

Os meninos de Suzano

Muitos questionamentos surgem quando assistimos tragédias ou violências como os assassinatos em série na escola com os meninos de Suzano. De quem é a culpa? Quais são os motivos que levaram dois rapazes, cometerem essa atrocidade? Por quê? Penso que não há um motivo que justifique tal ação. E sim, muitos. O Brasil caminha a passos de tartaruga em relação à prevenção de saúde mental. Necessitamos urgente de uma política que invista em prevenção primaria de saúde mental. É urgente que se crie órgãos específicos que acolha e dê continência para efetivamente prevenir a loucura e seus desdobramentos, no setor da psicologia e psiquiatria. A prevenção primaria da saúde mental atua no problema psicológico embrionário, e não instalado e atuado. A psicologia tem a função de identificar, prevenir, administrar doenças que poderão evoluir de neurose em direção a infinidades de transtornos como psicoses. É preciso ter uma escuta, visão e acolhimento sobre aspectos de ódio, raiva, ciúmes, desamparo, agressividade e destrutividade inerente à condição humana. Não admitimos e aceitamos com facilidade interfaces entre os sentimentos hostis e amorosos, morte e vida. Quantas vezes pensamos em matar alguém. Mas o impulso de vida é mais forte e o principio de realidade nos contem, daí não realizamos. Mas não é sempre que há esse controle. É preciso pensar os pensamentos que brotam em nossa mente. Instituições especializadas como consultórios de profissionais de saúde mental como psicoterapeutas, psicanalistas, psiquiatras, terapeutas ocupacionais, etc., poderão frear, como pontes de expressão dos pensamentos e libertá-los. Impedindo muitas tragédias. Quando libertamos pensamentos dos mais bizarros, num espaço apropriado e continente, não transformamos em ações concretas, como atuações. É preciso frear o ódio humano e inerente. É preciso espalhar, metaforicamente falando, catalisadores, como usamos nos carros, em toda a sociedade. O preconceito, racismo, discriminação, diferenças, e indiferenças ao sofrimento humano provocam guerras. Evoluir é preciso com relação à liberdade de expressão. Todos têm direito a vida. O preconceito é primitivo e bullying tem efeito de uma granada. Podemos elencar milhões de motivos que possam ter causado essa tragédia. A família e toda sua constituição tem papel fundamental. Em uma sociedade, a família e sua boa construção são primordiais para o bem estar de uma nação. Ela é a base para a prevenção da saúde mental. É preciso planejamento familiar. Gravidez na adolescência, desavenças do casal, violência doméstica, abuso sexual, agressão conjugal, alcoolismo e drogadição na família, são fatores que poderão gerar nos filhos transtornos dos mais variados, como psicose e ou sociopatia. Nem todo casal esta preparado para gerar filhos. Algumas famílias são muito desestruturadas e as crianças sofrem com essa incapacidade integradora. A saúde mental dos bebês e crianças sofrem sequelas se a constituição familiar for composta de falhas ambientais como faltas ou excessos. Quanto mais cedo o bebê sofrer privações da ordem biopsicossociais mais fortes serão seus transtornos mentais. O bebê é um animal mamífero que nasce com uma dependência absoluta. É necessário muitos cuidados tanto os de conservação da vida como os psicológicos. Na falta de uma mãe ou uma instituição que a represente, por um tempo prolongado demais, haverá colapsos mentais. O bebê é um livro de páginas em branco e a família bem organizada o preencherá para o seu desenvolvimento, até que ele mesmo possa seguir com suas próprias ideias. É muito triste testemunhar tragédias que poderiam ser evitadas.

Veja também