Período de festas juninas aquece comercialização de trajes caipiras

Comerciantes com os quais O Imparcial conversou citam que precisaram repor estoque ao longo deste mês; para eles, atual cenário é animador e difere dos últimos dois anos

PRUDENTE - CAIO GERVAZONI

Data 26/06/2022
Horário 09:15
Foto: Cedida/Cristiane Bertasso
Sequência das tradicionais festas juninas volta a aquecer comércio prudentino com venda de trajes caipiras 
Sequência das tradicionais festas juninas volta a aquecer comércio prudentino com venda de trajes caipiras 

Dia 13 foi festa para Santo Antônio, dia 24 para São João e dia 29 é para São Pedro. Depois de dois anos em que a pandemia da Covid-19 estava em sua fase mais aguda e a cobertura vacinal contra o vírus não existia, como em junho de 2020, ou estava ainda em seu começo, bem como em meados de 2021, a sequência das tradicionais festas juninas volta, em 2022, a aquecer o comércio prudentino com a venda de trajes caipiras e artigos que remetem a esta tradição popular festiva do mês de junho.  
A reportagem conversou com três estabelecimentos que comercializam artigos juninos e adianta que os arraiás têm movimentado a demanda de clientes em busca de trajes caipiras. “Olha, as nossas perspectivas estão ótimas. Estamos na terceira semana de junho e vamos ter que repor o estoque de trajes caipiras já pela quarta vez neste mês”, comenta a proprietária da Fogos & Cia., Cristiane Bertasso. Trajes, chapéus, vestidos tanto da linha adulto, quanto infantil são os itens mais comercializados pelo estabelecimento. 
Segundo Cristiane, neste ano, a demanda de clientes superou as expectativas. “A diferença está em pessoas motivadas a comemorar com tudo que têm direito. A procura por itens de decoração, trajes e até mesmo os fogos de artifícios coloridos. É ótimo ver a alegria novamente nos olhos das pessoas, ao comprar seus fogos coloridos para as rezas em comemoração de Santo Antônio, São João e São Pedro”. 
Funcionária da loja Fogos e Alegria, Rosana Rodrigues, também relata que o estoque precisou ser reposto no estabelecimento. “Desde maio aqui está uma loucura. Tem muita coisa que a gente precisou repor novamente e já saiu de novo. E a procura agora a gente pensou que ia dar uma abaixada, mas não, está no mesmo fluxo, até um pouco maior. O pessoal está bem animado”, descreve Rosana. Entre os artigos na loja, estão vestidos para o público infantil e adulto, chapéus de palha e acessórios decorativos para composição dos trajes, como presilhas para cabelo e chapeuzinhos. 
No estabelecimento Cresci e Perdi, que trabalha com linha de roupas infanto-juvenis, a grande demanda por trajes juninos fez com que a loja também reabastecesse o estoque por algumas vezes durante o mês.  

Veja também