Polícia aborda ônibus e prende 3 pessoas por tráfico

Uma das passageiras é reincidente no crime, e estava sendo procurada desde agosto do ano passado

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 26/05/2020
Horário 14:05
Polícia Militar Rodoviária - Os três detidos estavam viajando no mesmo ônibus
Polícia Militar Rodoviária - Os três detidos estavam viajando no mesmo ônibus

Um homem e duas mulheres foram presos em flagrante por tráfico de drogas em Presidente Epitácio. Na madrugada de domingo, eles estavam em um ônibus onde transportavam aproximadamente 29,450 kg de entorpecentes.

A abordagem ao veículo ocorreu na Rodovia Raposo Tavares (SP-270), após denúncia de que um passageiro se comportava de “maneira inconveniente”. No coletivo, de itinerário Campo Grande (MS) a Brasília (DF), havia 20 passageiros

Durante vistoria no ônibus, a equipe notou que um passageiro demonstrou estado de nervosismo com a presença da equipe. Abordado, o homem de 26 anos apresentou versões desencontradas sobre os motivos da viagem, o que motivou busca em seus pertences.

Dentro de uma bolsa de mão do acusado havia 21 tabletes de skank (5,690 kg) e uma porção de haxixe (70 g). Aos policiais, o morador de Brasília disse que comprou as drogas em Campo Grande por R$ 5 mil, e que seriam para consumo próprio e de amigos.

AÇÃO RESULTOU

EM MAIS 2 PRISÕES

Ainda durante a vistoria no ônibus, a equipe encontrou mais 23,690 kg de maconha em mala e mochilas de outras duas mulheres, de 35 e 58 anos – residentes em São Paulo e Jundiaí (SP).

De acordo com a polícia, as passageiras assumiram a propriedade das drogas e informaram que foram contratadas por uma pessoa desconhecida para levarem a droga à capital paulista. Pelo “serviço” receberiam R$ 4 mil cada uma.

Após consultas nos bancos de dados policiais, bem como ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça), foi verificado que há um mandado de prisão em aberto contra a mulher de 35 anos, de agosto do ano passado, pelo crime de tráfico de drogas.

As indiciadas foram encaminhadas e apresentadas na Cadeia Pública de Dracena, e o indiciado na Cadeia Pública de Presidente Venceslau.

Veja também