Publicidade

Professor fala dos benefícios do esporte

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 27/08/2020
Horário 10:50
Cedida - Gilmar começou pegando bolinhas, virou professor e viajou pelo mundo como profissional Foto: Cedida - Gilmar começou pegando bolinhas, virou professor e viajou pelo mundo como profissional

Formado em Educação Física pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), Gilmar Cruz, 58 anos, 42 como professor de tênis, atuante no Tênis Clube de Presidente Prudente há 32, sabe o que diz quando o assunto é benefícios do esporte. “Assim como a natação, o tênis é considerado um dos esportes mais completos que oferece todos os benefícios para corpo e mente, desde o emagrecimento à melhora da qualidade respiratória, coordenação, entre outros muitos”, destaca o professor. 
Com essa pandemia, Gilmar diz que o acesso ao clube ficou bastante restrito, e por ora ele está dando aulas apenas nos condomínios.  “Da primeira vez estava abrindo das 15h às 21h, e agora das 16h às 20h. Pra gente isso está muito ruim porque os alunos não estão indo ao clube. A saída, graças a Deus foi que alguns condomínios abriram as portas e estamos conseguindo trabalhar um pouco, mas onerou muito o orçamento. Pelo menos temos isso, tem pessoas que estão totalmente sem trabalho”, lamenta o professor.
Sobre os desafios da profissão, Gilmar destaca que considera como grande, o fato de sair de uma faculdade e se tornar um professor. Por quê? Segundo ele, 95% dos professores começaram na modalidade como pegadores de bola. O que hoje não tem mais porque foi considerado como trabalho escravo. “O que não é. A criança entrava pegando as bolinhas e acabava se tornando professor. Jamais eu conseguiria dar aula de tênis se eu não estivesse dentro do esporte, porque é uma modalidade difícil de aprender. Precisa realmente de aula. Não se sai de uma faculdade jogando tênis”, acentua Gilmar. 

Veja também