Prouni e Fies terão inscrições antes da prova do Enem

Com isso, candidato que tentar uma vaga deve usar a nota do último exame; pedido para mudança partiu dos donos de faculdades particulares

Geral - FOLHAPRESS

Data 09/12/2020
Horário 15:43
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Inscrições para o Fies devem ser feitas entre 26 e 29 de janeiro
Inscrições para o Fies devem ser feitas entre 26 e 29 de janeiro

Os estudantes que farão o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em janeiro de 2021 não poderão usar as notas da prova para tentar uma vaga no Prouni (Programa Universidade para Todos) e no Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

O MEC (Ministério da Educação) decidiu que as inscrições para os dois programas vão acontecer antes da realização da prova e da divulgação dos resultados, assim o candidato que tentar uma vaga deve usar a nota do último exame. A mudança foi um pedido dos donos de faculdades particulares.

O ministério divulgou que as inscrições para o Prouni devem ser feitas entre os dias 12 e 15 de janeiro. As do Fies, entre 26 e 29 de janeiro. As provas do Enem estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro, na versão impressa, e 31 de janeiro e 7 de fevereiro, na versão digital.

O Enem ocorreria neste mês caso não tivesse sido adiado para janeiro e fevereiro de 2021 por pressão de secretários e parlamentares, preocupados com o fechamento de escolas na pandemia. O adiamento foi confirmado pelo ministério em maio.

A decisão sobre o cronograma, no entanto, só foi divulgada pelo MEC na última sexta-feira. Com a mudança, só poderão se inscrever nos programas quem já tiver feito o Enem em anos anteriores. Quem fizer a prova pela primeira vez em 2021, só poderá tentar uma vaga no segundo semestre.
A divulgação do cronograma surpreendeu os estudantes. A Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) tenta uma reunião com o ministro da Educação, Milton Ribeiro, para entender a decisão.

"Quando pedimos o adiamento do Enem, pedimos também para que nenhum estudante fosse prejudicado ou tivesse negado o acesso a qualquer programa. Agora, somos pegos de surpresa, com mudanças em cima da hora", diz Rozana Barros, presidente da entidade.

A principal preocupação dos estudantes é com a oferta de vagas no segundo semestre, já que tradicionalmente, nesse período, só são ofertadas as que não foram preenchidas no início do ano.

Questionado, o MEC não informou como será a distribuição das vagas nos dois programas no próximo ano.

A mudança no cronograma foi um pedido dos donos de faculdade para não atrasar o próximo semestre letivo em suas instituições de ensino. Como o resultado do Enem só será divulgado em 29 de março, a seleção para o programa só ocorreria em abril, deixando menos de três meses para completar o primeiro semestre letivo.

"Os alunos não serão prejudicados porque poderão se inscrever para o segundo semestre. Era inviável esperar até o fim de março para iniciar a seleção, o aluno já entraria na faculdade reprovado por falta", diz Sólon Caldas, diretor executivo da Abmes (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior).

Veja também