Prudente na linha do tempo: da fundação ao cinquentenário 

Da disputa coronelista de Marcondes e Goulart, até o assassinato do jovem prefeito Florivaldo Leal: a construção de um município que se tornaria a capital do oeste paulista 

PRUDENTE - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 13/09/2020
Horário 05:30
 Acervo Museu e Arquivo Histórico prefeito Antônio Sandoval Neto - Fotografia da Vila Goulart, registrada em 1920: é o princípio de Prudente 
Acervo Museu e Arquivo Histórico prefeito Antônio Sandoval Neto - Fotografia da Vila Goulart, registrada em 1920: é o princípio de Prudente 

A história de 103 anos de uma cidade não se conta por completo em poucas páginas, porque, mais que a trajetória de um lugar é a trajetória de um povo, cada qual com sua contribuição para a construção de uma parte de Presidente Prudente. Não à toa, este diário, desde 1939, precisou, por enquanto, de mais de 21 mil edições para realizar o registro da história prudentina no palco dos acontecimentos.
Para a missão de trazer uma linha do tempo muito breve às páginas de O Imparcial, em alusão ao aniversário, celebrado amanhã, a reportagem contou com a ajuda do historiador Ronaldo Macedo, 70 anos, que, por meio de síntese, apresentou o contexto sócio-político-econômico de cada década de história do município, bem como seus principais acontecimentos.

1917 a 1930: Marcondes x Goulart

A fundação do povoado ocorreu em 14 de setembro de 1917, com a implantação de dois núcleos urbanos, a Vila Marcondes e a Vila Goulart, e dos primeiros estabelecimentos agrícolas e urbanos. A motivação para a expansão urbana às terras do oeste paulista fora a venda de terras aos cafeicultores. Em 1919, chega a ferrovia às vilas, o que, por meio de comunicação e expansão urbana, fortalece a economia nos setores de serviços e comércio, especialmente o de café e cereais. Também chegam à região as primeiras indústrias, especialmente as de beneficiamento dos grãos, serrarias e oficinas. É nesta época, também, que datam os primeiros bancos e casas de crédito do que viria a ser Prudente.
Em 1921, é oficialmente criado o município, em 1923 é implantado e em 1924 ocorrem as primeiras eleições municipais. Neste contexto são implantadas escolas e casas de saúde, delegacia, sistema de energia elétrica (Caiuá) e telefonia, entra em circulação o primeiro jornal impresso, A Voz do Povo, de Jacob Blumer, e até o fim da década perduram as disputas políticas dos coronéis fundadores. 

Década de 30: consolidação

Com mais de dez anos de fundação, Presidente Prudente começava se consolidar para mais tarde assumir o posto de principal cidade da região. É datado desta época o desenvolvimento da economia do algodão, o crescimento de um parque industrial baseado no beneficiamento de grãos e algodão. Surgem novos bairros em um processo de urbanização e expansão urbana e inicia-se o tratamento de água e esgoto. A santa casa, fundada em 1929, se consolida como referência em saúde. São fundadoso Mercado Municipal (1934) e o principal jornal da região de Prudente, O Imparcial (1939).
Prudente também se destaca, em 1932, mandando homens para a Revolução Constitucionalista. Não à toa, a Praça Central da cidade chama Nove de Julho.

Década de 40: enriquecimento

Com a Segunda Guerra Mundial assolando o mundo nos anos 40, Prudente se vale da situação caótica em outros países e se destaca na exportação de produtos como o algodão e menta. Também neste momento passa ter destaque a pecuária, nesse contexto é criado o Recinto de Exposições e o Clube do Monta, no espaço onde hoje é a Unesp (Universidade Estadual Paulista). Nos caminhos do progresso, o centro da cidade é pavimentado, são fundados o aeroporto e aeroclube, onde hoje está o Jardim Aviação
É também da década de 40 o marco no ensino secundário do município, com criação das escolas IE Fernando Costa (Ginásio do Estado), Colégio São Paulo e Cristo Rei. Também fora fundada na época a biblioteca municipal. Em relação à comunicação, nasce a primeira estação de rádio, a PRI-5 Difusora – A Voz do Sertão.

Década de 50: transformação

Ainda que a década de 1950 seja marcada pela decadência do algodão, começam a ter destaque produtos como amendoim, milho e carne frigorificada. Nos anos 1950, também se nota a expansão do comércio e do setor de serviços em Prudente, bem como o início do processo de verticalização (com inauguração dos edifícios do Hospital São Luiz e Rosa Peretti [1959]) e a transformação do espaço urbano, com criação de restaurantes, boates, auditórios de rádio e hospedagens.
Também deste momento histórico, data-se a segunda estação de rádio, ZYR-84 – Rádio Presidente Prudente, e o início dos desfiles do carnaval de rua prudentino, com o Bloco da Sombrinha. 

Década de 60: conquentenário

Apenas com 50 anos, Prudente quebra o predomínio dos remanescentes dos coronéis, elegendo Florivaldo Leal para prefeito. O assassinato do jovem político, em 1965, causou comoção na cidade.
Em uma década de grandes evoluções, o ciclo da pecuária ganha mais força, cresce a indústria de frigoríficos e curtumes e ocorre um intenso êxodo rural que infla as periferias do município. A expansão urbana ocorre além do Córrego do Veado, Jardim Bongiovani e Vila Formosa. O crescimento da área urbana demanda a regularização do transporte urbano, com a empresa Brasília.
Na educação, surgem as primeiras universidades: Toledo e Fafi (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Unesp – atual FCT [Faculdade de Ciências e Tecnologia]). No esporte, duas equipes se destacam na Divisão Especial do Futebol, o Corinthians e a Prudentina. Algumas obras importantes são edificadas, tais quais, a Prefeitura, o ginásio de esportes e a estação rodoviária.

Fotos – Acervo Museu e Arquivo Histórico prefeito Antônio Sandoval Neto

Prédio onde se instalou a Fafi na década de 60, na Rua Tenente Nicolau Maffei 


Carnaval de Prudente em 1965: desfila a escola de samba Bico de Ouro

Fotos – Grupo Fotos Históricas e Boas lembranças de Presidente Prudente


Equipe da Prudentina foi destaque do futebol de Prudente na década de 60


Corinthians de Presidente Prudente jogou pela Divisão Especial do Futebol


Desfile no aniversário de 47 anos de PP, em 64, um ano antes do assassinato de Leal 

Foto – Grupo Fotos Históricas e Boas lembranças de Presidente Prudente/Acervo Luiz Isper

Na década do cinquentenário Prudente já dava sinais de cidade próspera


 

Veja também