Prudente tem 76.514 pessoas com doses atrasadas da vacina contra Covid-19

Deste total, 13.637 não retornaram para segunda dose e 62.877 estão com dose de reforço pendente; maior parte dos faltosos é do público jovem

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 10/03/2022
Horário 16:24
Foto: Marcos Sanches/Secom
Até o momento, 106.252 prudentinos já receberam dose de reforço
Até o momento, 106.252 prudentinos já receberam dose de reforço

Conforme dados levantados pela VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal) nesta quarta-feira, Presidente Prudente possui 76.514 pessoas que perderam a data do retorno às unidades de saúde para completarem o esquema vacinal contra a Covid-19. Deste total, 13.637 estão atrasados para a segunda dose e 62.877 para a dose de reforço.

A faixa etária de 19 a 24 anos concentra a maior parte dos faltosos, com 10.047 atrasados para a dose de reforço. Também para a dose adicional, há 8.051 faltosos entre 25 e 29 anos, 7.347 na faixa de 30 a 34 anos e 6.555 de 40 a 44 anos. Com mais de 5 mil pessoas fora do prazo para a dose adicional, em cada faixa, também se destacam os intervalos de idades de 35 a 39 anos, de 45 a 49 anos e de 50 a 54 anos.

Conforme o vacinômetro desta quinta-feira, até o momento 106.252 prudentinos já receberam a dose de reforço, o que corresponde a 54% do público-alvo (pessoas acima de 12 anos).

A coordenadora técnica em saúde, Vânia Maria Alves, alerta sobre o atraso para a segunda dose na faixa dos 5 aos 11 anos. “Há 3.262 doses pediátricas em atraso. Os pais e responsáveis precisam se atentar aos prazos, que têm sido atingidos nestas últimas semanas”, expõe.

O imunizante Coronavac, destinado às crianças de 6 a 11 anos, tem intervalo de 28 dias entre a primeira e a segunda doses. Já a dose da Pfizer pediátrica é aplicada após 56 dias ou 8 semanas da primeira dose.

Também há um número expressivo de atraso para a segunda dose entre as faixas de 12 a 18 anos, de 19 a 24 anos e de 35 a 39 anos, com a soma de 5.335 faltosos.

Em contrapartida, o menor número de faltosos foi registrado na faixa de 75 a 79 anos, com 33 pessoas em atraso para a segunda dose e 708 para a dose de reforço.

Veja também