Publicidade

SEGUINDO O REGIME DOS DECRETOS

REGIÃO - TONINHO MORÉ

Data 27/03/2020
Horário 03:08

As cidades do extremo oeste do Estado de São Paulo, região de Presidente Venceslau, estão na maioria com o comércio fechado. Criaram decretos próprios e também respeitam o estadual para a mobilização contra o contágio do coronavírus. Devem seguir assim até o dia 6 de abril, quando acaba o primeiro estágio da quarentena preventiva proposta pelas autoridades de saúde.

SANTA CASA DE VENCESLAU

Um grupo foi criado no WhatsApp pelo bombeiro Romer, integrante do quartel do Corpo de Bombeiros de Presidente Venceslau, com o objetivo de arrecadar  fundos suficientes para a compra de equipamentos essenciais na segurança dos trabalhadores da área de saúde.  Foi feita uma lista com os produtos em falta, respeitando a necessidade do hospital e anunciada nos órgãos de imprensa.

CAMPANHA TEM SIDO SUCESSO

Quando se pensa em solidariedade, a sociedade de Presidente Venceslau responde com eficiência. Várias pessoas que fazem parte do grupo estão efetuando doações e até cotações para auxiliar os organizadores. Encontram, porém, dificuldades para achar os produtos, devido à demanda ser muito grande por causa das necessidades dos mesmos em todo o país pela crise do coronavírus.

BATE-BOCA E AMEAÇAS NA CÂMARA

Não foi bonita a cena provocada na última sessão ordinária da Câmara Municipal de Presidente Venceslau. O presidente da casa, Wilson Dourado (PDT), trocou farpas com a vereadora Lucimara Dias (PV), quando ela se utilizava da palavra na tribuna. A discussão foi forte e houve ameaças. Tudo foi filmado por uma pessoa presente na sessão. O caso ganhou destaque nas redes sociais e foi repudiado por boa parte da população.

TRABALHOS SUSPENSOS POR 15 DIAS

Os trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Presidente Venceslau foram suspensos por 15 dias. A determinação veio do presidente Wilson Dourado, apoiado pela mesa diretora. Ficam suspensas as duas próximas sessões ordinárias, trabalho de comissões e atendimento presencial na casa.

CUIDADOS COM O CORONAVÍRUS

Não se esqueça dos cuidados com o coronavírus. Ao chegar em casa prefira deixar os sapatos para fora. Colocar a roupa em um canto onde possa ser lavada com rapidez. Se banhar. Lavar as mãos. Ao espirrar ou tossir procure local ermo, ou o faça com o braço na boca. Também não fique em locais com aglomeração e mantenha distância de mais de dois metros em conversas com terceiros.

PEDINDO DIMINUIÇÃO DE SALÁRIOS

A Câmara Municipal de Piquerobi, representada pelo presidente Gilberto Marcelino Bonini (PSDB), e os vereadores Ademir Raysaro (PSDB), Arnaldo Alves dos Santos (PSDB), Jocimar Giacomeli (PSDB) e Roberto Luchetta (PTB), apresentarão na próxima sessão ordinária,  projeto de resolução e projeto de lei,  propondo a redução salarial aos agentes políticos (50%) para os vereadores e vice-prefeito, e (20%) para os secretários municipais.

ECONOMIA ANUAL DE R$ 240 MIL/ANO

Estima-se uma economia anual no valor de R$ 240 mil, que o Poder Executivo poderá reverter em benefícios aos servidores públicos municipais, corrigindo a defasagem salarial e também empregando em benfeitorias ao município.

DISCUSSÕES NO FACEBOOK

Impressionante o Facebook. Tudo que cai nesta rede social vira discussões ferrenhas, muitas delas ofensivas. Nesta semana, o assunto da vez foi o fechamento de comércio nas cidades. Funcionários de empresas, donos, autônomos e apaixonados políticos de Bolsonaro fizeram até campanha para que os lojistas reabram na semana que vem. É atitude temerária devido à gravidade do coronavírus.

PREFEITOS PREOCUPADOS

Os semblantes dos prefeitos de Presidente Venceslau, Jorge Duran (PSD), e cidades ao redor são de preocupação com a atual situação. Muitos não sabem o que falar, quando são perguntados do que pensam sobre o futuro financeiro da região. A maioria tem optado por se manter em silêncio e obedecer às ordens do Estado.  

FUNERÁRIAS

As empresas funerárias estão tomando medidas importantes para conter o fluxo de pessoas nos velórios. Várias delas aconselham os parentes de pessoas que morrem, para que faça o velório em cerca de duas horas e permitam a entrada de poucas pessoas nas salas.

Veja também