Semepp e Aquarela devem ampliar parceria na Cidade da Criança

Projeto que já trabalha com várias atividades, tendo como forte o caratê terá a inclusão do basquetebol à disposição das crianças que gostam de esportes

Esportes - DA REDAÇÃO

Data 12/03/2021
Horário 08:00
Da esquerda para a direita Márcio Rodrigues, Fernando Diamante, Eduardo Branco e Negativo

O coordenador do Projeto Aquarela em Presidente Prudente, Fernando Diamante esteve visitando a Semepp (Secretaria Municipal de Esportes), ontem para discutir uma parceria entre a secretaria e o projeto quando na oportunidade, se reuniu com o assessor de Secretaria Eduardo Ferreira Branco e com o coordenador de escolinhas, Márcio Rodrigues. Quem também esteve presente no encontro foi o vereador e professor de basquetebol da pasta, José Alves da Silva Junior - Negativo (PODE).

“Existe uma possibilidade da Semepp em parceria com o Projeto Aquarela novamente para manter um polo de caratê e também de basquetebol na Cidade da Criança. Conversei com o nosso secretário André Domingos, que também gostou da ideia, e agora vamos continuar conversando para que após esta pandemia, essa união possa ser oficializada. Sabemos que o trabalho com o caratê é forte e agora queremos incluir também o basquete, por isso, convidamos o Negativo para participar dessa reunião”, expôs Branco.

O Projeto Aquarela é mantido pela Secretaria de Assistência Social e beneficia mais de 300 crianças e jovens, de 6 a 15 anos. No momento, em virtude da pandemia está parado, mas quando isso tudo passar volta com força total com mais de 20 atividades oferecidas gratuitamente no espaço, localizado no Parque Ecológico Cidade da Criança. São oficinas esportivas, artísticas e musicais, que ocorrem no período oposto ao horário de aula.

“Um dos grandes diferenciais do projeto é o fato de que a própria criança pode escolher de qual oficina quer participar, ou seja, ela permanece apenas naquelas em que se sentir à vontade. No projeto, eles também recebem um almoço reforçado e café da manhã ou da tarde, diariamente”, lembrou Diamante.

O projeto foi criado em 2005 com o objetivo de assegurar a crianças em situação de vulnerabilidade social e econômica o acesso à arte e à prática esportiva, contribuindo para a formação completa da personalidade, da integração social, do desenvolvimento do espírito crítico, do respeito e valorização da cultura. Há 12 anos, está sob a gestão exclusiva da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social), tendo como coordenador o professor Fernando Diamante.

Veja também