Sesc promove prática de Crossminton e Muay Thai

NO BOSQUE Envolvendo praticantes e iniciantes, entidade movimentou o espaço do Bosque na manhã de ontem com ambas atividades, hoje, às 9h e 14h continua com luta tailandesa

Esportes - JULHIA MARQUETI

Data 19/08/2018
Horário 04:50

Enquanto muitos preferem tirar a manhã de sábado para ficar um tempo a mais na cama, outros decidem por colocar o corpo em movimento e praticar alguma atividade logo cedo. Foi o que ocorreu ontem, de desde às 9h, quando amantes do esporte em geral se encontraram no Bosque do Sesc Thermas de Presidente Prudente onde puderam escolher se conheceriam uma nova modalidade ou se manteriam a prática de uma antiga. Na lista de opções estavam o crossminton, uma das diversas variações do badminton, e também a luta tailandesa, muay thai, esta que as aulas de luta seguem hoje, a partir das 9h, seguindo pela parte da tarde a partir das 14h.

Segundo Sandra Sorpreso, profissional de crossminton, o esporte alemão é uma adaptação feita, para que não fosse praticado apenas em local fechado. “O badminton tem a limitação da peteca ser leve e ter que ser jogada em ambiente fechado, então foi se adaptando para que pudesse ser jogado em qualquer lugar e qualquer hora. Sendo assim tirou a rede, separou em dois campos, que seriam o fundo da quadra de tênis, e os dois quadros com a distância de 13 metros. O que é bom e pode ser jogado em qualquer lugar, em qualquer piso”, explica.

Marcio Oliveira - Victor praticou crossminton pela primeira vez e destacou habilidades

Com ela, três crianças praticavam a modalidade: Vitor Hugo, Jorge e Rodrigo Torres Calisto. Para Sandra, as crianças se deram bem na primeira aula prática. “Foram bem, a avó esteve com a gente nessa semana e gostou. O bom da variação é que podemos usar uma peteca mais leve, a fan no caso, porque a molecada vem com bastante energia. Mas eles estão chegando bem”. Segundo Vitor Hugo, as habilidades para praticar o crossminton são várias. “Peguei o jeito junto com meus irmãos. Esse jogo tem que ter muito controle, agilidade, força e velocidade”, conta.

Marcio Oliveira - Sandra destaca que crossminton pode ser praticado em qualquer lugar

Muay Thai

Juntando iniciantes e já praticantes da modalidade, José Otavio Pereira Batista foi quem explicou alguns movimentos da luta para os participantes, além de contar um pouco da história. “Ela surgiu com o intuito de defender alguns povos, foi voltada exclusivamente para defesa pessoal. Ele não pode bater no chão, se bate em pé e é considerado a arte das oito armas, que são os dois punhos, dois cotovelos, dois joelhos e duas canelas”, destacou. Para ele, misturar aqueles que estão ali por curiosidade e aqueles que já têm gosto pelo tipo de luta não é difícil. “Dá para juntar tranquilo, em aula porque até os golpes para iniciantes, que são os básicos, a pessoa que é muito avançada tem que treinar muito”, conta.

Destacando o benefício do aeróbico, José Otavio classifica como uma prática que envolve a defesa pessoal, também. “Você vai trabalhar braço, perna, é uma coisa que treina, envolve com a luta, aprende defesa pessoal, avança na modalidade e ainda vai conquistando diferentes níveis da modalidade. Isso é bem legal”, destaca.

Para Isabela Costa Lourenço da Silva, 15 anos, a calma que vem após os treinos é o mais importante. “Desde que comecei a lutar, faz uns oito meses, minha vida melhorou bastante. Antes eu era bem estressada, hoje treino todos os dias e me deixa bem relaxada. Além de ajudar nos estudos também, porque passei a ficar mais focada. Eu não quero largar, quero ser lutadora”, enfatiza.

Marcio Oliveira - José Otávio, professor

Marcio Oliveira - Isabela, praticante de Muay Thai, diz que ficou mais calma após aulas

 

Veja também