Sua necessidade de água

Jair Rodrigues Garcia Júnior

 “Beba muita água!” Felizmente ninguém segue essa recomendação comum dos profissionais de saúde e da mídia. Fisiologicamente, para a energia (Kcal) e para água, devemos consumir exatamente, ou o mais próximo possível, do que gastamos, nem mais e nem menos. A água é um nutriente que desempenha mais de 20 funções fisiológicas e não podemos prescindir dela por mais que 3-4 dias.

DETOXIFICAÇÃO
Já tomou seu “suco detox” hoje? Nesse suco comercial (carríssimo!) ou caseiro o único componente realmente detoxificante é a água, que funciona como veículo para eliminação renal (outras vias em menor proporção) das substâncias tóxicas produzidas, consumidas e metabolilizadas pelo fígado. Não se iluda. A detoxificação é um processo contínuo que depende de seu fígado, rins e do consumo de líquidos. Sucos de frutas com couve ou outra verdura são ricos em nutrientes, antioxidantes e sçai saudáveis, mas não alteram em nada o processo de detoxificação.

EQUILÍBRIO HÍDRICO
As formas de perda de água (L/d) são: urina (1,1), suor (0,6; sedentário), respiração (0,2) e fezes (0,1). Para a reposição, temos como fontes (L/d): líquidos (1,0), alimentos (0,7) e metabólica (0,3; produzida nas mitocôndrias). Sobre a perda, a maior variação ocorre na sudorese, quando estamos num ambiente quente ou na prática de exercícios. Por isso, a recomendação de ingestão de água de acordo com o peso corporal só pode ser aplicada em sedentários. O gasto energético é o melhor parâmetro para definir a necessidade de água. A relação é de 1mL para cada 1 Kcal gasta ao dia. Ex. se o gasto energético é de 2400 Kcal/d, a necessidade de líquidos será de 2400 mL/d.

VARIAÇÕES
A água está presente em todos os tecidos corporais. Apenas nas células adiposos a quantidade é bem reduzida. A quantidade de água no corpo pode variar agudamente por ingestão excessiva/deficiente ou por perda acentuada (sudorese intensa, uso de diurético). Também tem variação crônica em razão da hipertrofia muscular (há ganho de água) ou consumo de dietas hipocalóricas severas, low carb e cetogênicas. Nestas dietas, boa proporção do peso perdido nas primeiras semanas não passa de água. A água que estava armazenada junto com glicogênio e proteínas em seus músculos. Perdendo esses componentes (que não é nada bom!) você perde água e peso. Ilusão.

QUAL ÁGUA
Qual água você ingere? Algumas pessoas vendem e outras acreditam na ideia de que a água deve ser alcalina (pH <7,0). Há uma historinha curiosa sobre o câncer surgir porque o corpo “fica ácido”. Se fosse verdade o Rabdomiossarcoma seria muito comum em todos que fazem exercício, principalmente atletas, pois os músculos convivem com a acidez leve provocada pelo ácido láctico. Nenhum líquido ingerido altera o pH dos seus fluidos corporais. Não se iluda com equipamento alcalinizador de água e em ingerir apenas “água mineral” engarrafada (a não ser com gás, que não faz mal nenhum). O tipo ideal é a “água potável”, como essa que chega da rua depois do tratamento pela SABESP (em Presidente Prudente). É diariamente analisada e atende 100% dos requisitos para sua boa saúde. Basta cuidar da limpeza da caixa d´água.

O tipo ideal é a “água potável”, como essa que chega da rua depois do tratamento pela SABESP.

 

Veja também