Publicidade

Tenista de Prudente relembra conquistas

Apaixonado pelo esporte desde criança, Alex Paley conta que não chegou a se profissionalizar, mas ganhou diversos torneios; hoje, com a pandemia, se dedica ao coach de tênis

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 27/08/2020
Horário 11:13
Instagram - Atualmente tenista divide seu tempo com aulas e coach de tênis, a advocacia e o empresariado Foto: Instagram - Atualmente tenista divide seu tempo com aulas e coach de tênis, a advocacia e o empresariado

Alex Paley começou a jogar tênis bem cedo. Ele tinha apenas 6 anos de idade quando já acompanhava seu pai, o senhor Estevão Paley, professor de Educação Física, no Tênis Clube de Presidente Prudente. Com o passar do tempo, a paixão pelo esporte se mostrou presente. “Sem falar que naquele tempo, 1979/80 não tínhamos muito o que fazer dentro de casa, então nossa alegria era chegar da escola, almoçar, fazer as tarefas e correr para o clube. Isso mesmo, correr porque morava a apenas uma quadra do clube. E por lá ficava praticamente a tarde toda jogando”, lembra o hoje empresário.
Após bons anos de treino, Alex conta que passou a se destacar nos torneios da região, sempre pontuando e conquistando troféus. Foi atleta da extinta Amepp (Autarquia Municipal de Esportes de Presidente Prudente), ganhou bolsa de estudos e foi o capitão da equipe de tênis que representou a cidade nos Jogos Regionais e Estaduais, durante três anos. 
Ele disputou vários torneios qualificatórios com seu parceiro Marcio Alegre (in memoriam), mas não chegou a se profissionalizar. Alex diz que passou perto de conseguir seu primeiro ponto na ATP (Association of Tennis Professionals). De qualquer forma, o tenista ganhou muitos torneios em Presidente Prudente e toda a região, fortalecendo o nome do TCPP como referência no esporte. 
Em 86, com apenas 17 anos, ele foi para Londres e por lá treinou, disputou torneios e se qualificou como LTA assistant coach. De lá seguiu para a cidade de Ystad, na Suécia, onde trabalhou com a elite de tênis com garotos e garotas de 14/18 anos, acompanhando o time em torneios na Europa. Voltando ao Brasil, retomou suas aulas na Academia Saque e concluiu o curso de Direito. 

Proporcionar o tênis para todos

Hoje por conta da pandemia, Alex voltou a se dedicar ao coach de tênis e criou um método no qual ensina jogar em 24h/aula, exatamente para desmistificar o esporte e proporcionar o tênis para todos. Atualmente ele diz ter pouco tempo para se dedicar às aulas, apenas de terça a sexta-feira, no período da manhã, em seu condomínio mesmo. “Jogo diariamente. O tênis é um esporte completo, onde se apreende a lidar com as adversidades do game que são bem similares as que acontecem em nossas vidas. Além disso, pelo fato de não existir o contato físico, não tem lesão grave e isso permite que se pratique o esporte enquanto tiver pernas”, afirma. 
Alex menciona que vê esse momento de pandemia com muita tristeza. Momento que impede a realização de torneios com público, que é o que move qualquer esporte, perde-se a competitividade natural que sempre existiu e com elas as grandes rivalidades entre os jogadores. Ele lamenta e acredita que, infelizmente, os torneios não voltam tão cedo. E enfatiza que a esperança é a descoberta de uma vacina segura que possa ser aplicada e com isso a vida de maior contato e interatividade com as pessoas possa voltar.

Foto: Instagram
Alex Paley
Ainda um garoto, Alex Paley (ao centro) na Suécia, onde trabalhou com a elite de tênis

Veja também