Torneio de squash promove integração e qualidade de vida

Não contamos com a presença de atletas de elite, por ser um torneio intermediário, mas o nível dos competidores ficou acima do esperado", comenta o professor da modalidade no clube.

Esportes - Jean Ramalho

Data 04/05/2014
Horário 09:34
 

Com a participação de cerca de cem jogadores, que foram divididos em 11 categorias, no masculino, feminino e juvenil, as duas quadras de squash do TCPP (Tênis Clube de Presidente Prudente) receberam ontem as finais da 12ª edição do Open da modalidade. O torneio teve início na última quinta-feira, com os duelos eliminatórios. No total, a organização distribuiu R$ 3 mil em dinheiro, além de troféus e medalhas.

Jornal O Imparcial 12ª edição reuniu cerca de cem atletas durante três dias de disputas no Tênis Clube da cidade

Conforme Marcelo Lebedenco, 32, um dos organizadores, devido a essa demanda de competidores, a intenção é promover uma outra edição da competição, no próximo semestre. Segundo ele, essa etapa deverá ser composta por atletas de Prudente, Londrina e Maringá, além de jogadores de toda região. "A qualidade técnica desse torneio ficou muito acima da média. Isso representa que a modalidade está sendo bem aceita, portanto nossa proposta é realizar outros campeonatos com o mesmo modelo", afirma o publicitário.

O índice elevado dos atletas foi confirmado pelo co-organizador Valdemir Quintiliano, Kuka, que também atuou como árbitro no torneio. "Na primeira classe, por exemplo, tivemos a participação de ex-atletas profissionais. Não contamos com a presença de atletas de elite, por ser um torneio intermediário, mas o nível dos competidores ficou acima do esperado", comenta o professor da modalidade no clube.

Os confrontos foram disputados em eliminatórias simples, dentro de cada chave, entre as tarde de quinta e sexta-feira, assim como na manhã de ontem. Já as finais foram disputadas durante a tarde de ontem, em todas as cinco classes do masculino, assim como nas quatro classes femininas, e nas sub-13 e sub-17 juvenil.

 

Qualidade de vida

Mesmo ficando pelo caminho na fase semifinal da quinta classe masculina, o estudante Guilherme Maia, 19, comenta que participou da competição não apenas pela premiação, mas principalmente para melhorar sua qualidade de vida através da prática de atividades físicas. "Primeiro pela saúde, é sempre bom praticar um esporte. Depois pela integração com os amigos. É uma maneira de me divertir e me exercitar ao mesmo tempo", conta o atleta, que pratica o squash há sete anos.

Veja também