ZEs realizam simulação de votos para segundo turno

Assim como no primeiro turno das eleições, ação foi acompanhada - obrigatoriamente - por juízes e promotores eleitorais

Eleições - THIAGO MORELLO

Data 25/10/2018
Horário 04:59
Marcio Oliveira - Procedimento foi acompanhado por autoridades responsáveis
Marcio Oliveira - Procedimento foi acompanhado por autoridades responsáveis

No domingo, os eleitores voltam às urnas para o segundo turno das eleições. E assim como no primeiro, por meio do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), as ZEs (Zonas Eleitorais) precisam realizar a cerimônia de geração de mídias, preparação, e lacração de urnas eletrônicas, que foi feita e finalizada ontem nos dois cartórios eleitorais que atendem Presidente Prudente. Ao todo, são 568 dispositivos preparados, divididos para 527 seções.

Em ambos os locais, os procedimentos seguiram igualmente como foi feito no último dia 4, três dias antes do primeiro turno. De forma subsequente, ocorre a inserção do VPP, dispositivos de verificação pré e pós-voto; a impressão das hashes; o início do processo de votação com a inserção das mídias que receberão as informações dos votos; a emissão das zerézimas, documento no qual é informado que não há voto computado na urna, bem como os candidatos a serem votados; o registro dos mesários; a simulação do voto; e, por fim, a impressão dos resultados (cinco vias).

Na 101ª ZE, o chefe de cartório local, Fabiano de Lima Segalla, conduziu o passo a passo, na presença do juiz eleitoral Leonardo Mazzilli Marcondes e o promotor eleitoral Mário Coimbra, responsáveis pelo local. Durante a sessão, várias vezes foi ressaltada a importância de verificar o voto. “No primeiro turno houve muitos problemas com boatos de fraudes, mas que depois ficou comprovado que se tratava de erro do eleitor”, completa.

Em complemento, o juiz Leonardo, no momento de simular o voto, revalidou a necessidade de seguir a ordem da votação, que começa com a escolha para governador e depois presidente. Caso o eleitor opte por votar na ordem contrária, o voto é anulado e a foto não aparecerá na tela, haja vista que o procedimento não foi realizado corretamente.

Já na 402ª ZE, também aberta ao público, a simulação foi acompanhada pelos responsáveis do local, o juiz eleitoral Eduardo Gesse e o promotor eleitoral Gilson Antunes Martins. Além disso, a 29ª Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Prudente também esteve presente em ambas as zonas, para acompanhamento do processo de simulação de voto.

Preparação

Na continuidade dos preparos para o segundo turno, a próxima etapa ocorre no sábado, quando começa a entrega das máquinas nos locais onde há seção eleitoral. Após a distribuição, as urnas eletrônicas ficam sob vigia integral do policiamento e de civis até o dia do voto. O dispositivo só começa a funcionar a partir das 7h, no dia do voto, para os mesários iniciarem o procedimento.

SAIBA MAIS

Em Presidente Prudente, dois cartórios eleitorais cuidam dos procedimentos e serviços destinados a eleitores prudentinos. Na 101ª Zona Eleitoral, são 264 seções, com a distribuição de 305 urnas. Por sua vez, a 402ª ZE prepara 263 dispositivos para 263 seções. A quantidade é a mesma utilizada no primeiro turno.

Veja também