#RezemosJuntos

OPINIÃO - Sandro Rogério dos Santos

Data 29/03/2020
Horário 04:38

O mundo assiste atônito e quase impotente ao avanço do novo coronavírus (SARS-cov-2 ou Síndrome Respiratória Aguda Grave, na sigla em inglês), e da doença Covid-19. As manifestações do presidente Jair Bolsonaro denotam descaso pela vida humana: “Alguns vão morrer? Vão, ué, lamento. Essa é a vida”. Perder coisas é incomparável a perder a vida. Os imprevidentes não se enxergam no mesmo barco nem preveem os problemas. Vão vivendo, como se nada estivesse acontecendo e como se o vidro blindado das lotéricas pudessem conter o vírus. O presidente está fora do tom, completamente. O Brasil virou motivo de zombaria mundo afora por causa do “líder” que deveria dar segurança ao povo na travessia do deserto.

No espaço restante do artigo, palavras do papa Francisco, sobretudo depois de vê-lo numa Praça São Pedro (Vaticano/Roma) vazia de gente e cheia de preces. Após pedir a Deus que “desperte” para vencer o vírus e de exortar a união à cruz de Jesus para com Ele as pessoas sejam unidas na esperança, abençoou ‘Urbi et Orbe’ (a cidade e o mundo). Ninguém se salva sozinho e com Deus a vida não acaba jamais! – destacou.

A Quaresma nos convida a refletir sobre o significado mais profundo da vida, certos de que somente em Cristo e com Cristo encontramos resposta para o mistério do sofrimento e da morte. Não fomos criados para a morte, mas para a vida e a vida em plenitude, a vida eterna. Peçamos hoje ao Senhor a graça de não cair na indiferença, a graça de que todas as informações sobre as dores humanas cheguem ao coração e nos movam a fazer algo pelos outros.

Nestes dias, começam a ser vistas as consequências da pandemia, como a fome. Já começamos a ver o "depois". #RezemosJuntos pelas famílias que passam necessidade e fome por causa da pandemia. #RezemosJuntos pelas tantas pessoas que se preocupam com os outros - famílias que não têm o suficiente para comer, idosos solitários, doentes no hospital - e rezam e procuram fazer com que chegue alguma ajuda. Agradeçamos a Deus por suscitar estes sentimentos nos corações.

Peçamos ao Senhor a graça de lutar contra o espírito mau, de discutir quando devemos discutir, mas diante do espírito de exasperação ter a coragem de ficar em silêncio. #RezemosJuntos ao Senhor para que nos ajude a ter confiança e vencer o medo. “Tu, Senhor, não nos deixes à mercê da tempestade. Continua a repetir-nos: «Não tenhais medo!» (Mt 14,27).

Fique em casa! Quanto mais puder, mantenha o isolamento social. Melhor que sejam só consequências econômicas a que sejam as econômicas mais as mortes. Seja bom o seu dia e abençoada a sua vida. Pax!!!

 

 

Veja também