Publicidade
eixosp

4 casos graves em investigação

REGIÃO - THIAGO MORELLO

Data 28/03/2020
Horário 05:22
Arquivo: Pacientes estão internados na santa casa da Venceslau Foto: Arquivo: Pacientes estão internados na santa casa da Venceslau

Em mais um dia de enfrentamento ao novo coronavírus, o Covid-19, o prefeito de Presidente Venceslau, Jorge Duran (PSD), veio a público na manhã de ontem para sinalizar mais um caso suspeito grave da doença na cidade. Agora, são quatro no total, uma vez que na noite de quinta-feira ele já havia informado a situação de outras pessoas que estão no mesmo cenário. De acordo com o chefe do Executivo, todos eles apresentam quadro de insuficiência respiratória grave e possuem sinais no pulmão que indicam a possível contaminação pelo vírus. Não há casos confirmados da doença em nenhuma cidade regional.

Além disso, os quatro estiveram em um congresso religioso na cidade, evento que ocorreu quando ainda não havia o decreto estadual impondo a quarentena.

Houve comentários de que o pastor presente, convidado da capital, estaria possivelmente acometido pela doença. Contudo, nas redes sociais, o pastor mencionado, Nilson Gomes, também fez uma publicação em vídeo, esclarecendo a situação. Ele fala abertamente que não está infectado com a doença e exemplifica, ainda, que “jamais iria expor os filhos”, uma vez que são imunodepressivos. Eles aparecem junto no vídeo com o pai. Em vista do que foi levantado, ele disse se sentir “indignado”.

 

PACIENTES

INTERNADOS

A idade do homem não foi informada. Já as outras três pacientes pertencem aos grupos de risco, uma vez que têm 60, 61 e 62 anos. Todos estão internados na santa casa de Venceslau. Mas, na quinta-feira, Duran mencionou que duas das mulheres seriam transferidas para o HR (Hospital Regional) Doutor Domingos Leonard Cerávolo de Presidente Prudente. “Mas a solicitação foi negada pelo Estado”, lamenta.

E como numa espécie de desabafo, o prefeito comentou que teme o futuro, caso a situação piore, pois os poucos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) já estão ocupados, além de falar da dificuldade em encontrar e comprar medicamentos e EPIs (equipamentos de proteção individual).

Ao ser procurado, o Estado não emitiu um parecer em nota sobre a situação. Mas, por telefone, a reportagem foi informada que, para verificar a questão da transferência, precisariam dos nomes das pacientes, o que não foi fornecido pela administração municipal de Venceslau.

 

SITUAÇÃO

NA REGIÃO

No último balanço regional, juntas, as 23 cidades investigam 200 casos suspeitos de coronavírus. Antes eram 194. Mas, ontem, Euclides da Cunha Paulista sinalizou mais dois, Pacaembu e Venceslau mais um e Prudente mais dois. Na maior cidade do oeste paulista, ainda teve mais dois descartes da doença, totalizando agora 17.

 

CIDADES COM

CASOS SUSPEITOS

Adamantina (2), Alfredo Marcondes (1), Caiabu (1), Euclides da Cunha Paulista (11), Flórida Paulista (1), Junqueirópolis (2), Lucélia (1), Martinópolis (7), Mirante do Paranapanema (6), Nantes (1), Narandiba (3), Ouro Verde (1), Osvaldo Cruz (2), Pacaembu (2), Panorama (4), Piquerobi (1), Presidente Epitácio (7), Presidente Prudente (136), Presidente Venceslau (5), Rancharia (1), Rosana (3), Sandovalina (1) e Santo Anastácio (1).

 

Conforme o prefeito, todos eles apresentam quadro de insuficiência respiratória grave e possuem sinais no pulmão que indicam a possível contaminação pelo vírus

 

 


 

 

Veja também