Acae promove vivência de fomento ao beisebol

Clínica esportiva ocorre neste domingo, das 15h às 19h, no Parque do Povo, a fim de apresentar o esporte à comunidade e também encontrar novos talentos

- THIAGO MORELLO

Data 08/03/2020
Horário 06:53
Arquivo - Um dos objetivos, com o evento de hoje, é apresentar a origem e prática do esporte Foto: Arquivo - Um dos objetivos, com o evento de hoje, é apresentar a origem e prática do esporte

Tradicional em Presidente Prudente, uma das formas que a Acae (Associação Cultural, Agrícola e Esportiva) é conhecida na cidade é por apresentar a vivência do beisebol, enraizada nos preceitos da associação. Pensando nisso e a fim de fomentar a prática esportiva, a entidade realiza no Parque do Povo, neste domingo, das 15h às 19h, uma clínica para apresentar a prática da atividade física e, quem sabe, reconhecer novos talentos.

Um dos técnicos à frente da empreitada, Roberto Saito explica que o objetivo da clínica esportiva é único: demonstrar o que os atletas realizam em campo, tentar captar mais praticantes para a modalidade e divulgar o beisebol. “A ideia é distribuir o material que temos, para as crianças, e mostrar que o esporte pode crescer mais aqui na cidade”, completa. Em primeiro plano, ele lembra que a intenção era somente mostrar um treinamento dos times da Acae ao público, como um amistoso, mas depois decidiram abrir à comunidade.

O que também é uma novidade. À reportagem, Roberto ressalta que se houver um sucesso agora, nessa primeira edição, posteriormente poderão surgir outras oportunidades. “Nós temos a impressão de que o esporte não é tão divulgado aqui na cidade. E se isso ocorrer, ele pode crescer ainda mais, entre todos os públicos”, frisa.

Ele lembra também que todos podem participar, mas o ideal é atingir o público de 5 e 6 anos de idade, que se classificam na primeira categoria: t-bol. Com isso, eles podem começar desde a base do beisebol. “Conforme for chegando os interessados, nós dividiremos por grupo, de acordo com a idade. E a eles, além de mostrar a prática, com a ajuda dos nossos atletas, também ensinaremos a teoria, apresentando as noções de jogo”, argumenta.

O momento, segundo o técnico, ainda servirá para desmistificar o esporte. E quando ele diz desmistificar, Roberto busca comentar sobre a ideia de que o beisebol da Acae é destinado apenas às famílias de origem japonesa. “Hoje, 50% dos nossos atletas não são descendentes japoneses. Às vezes, por falta de conhecimento, as pessoas não devem saber sobre isso. Por isso a oportunidade é importante”, finaliza.

SERVIÇO

A clínica de beisebol da Acae ocorre neste domingo, das 15h às 19h, nos campos sintéticos do Parque do Povo.

 

 

 

Veja também