É VÁRZEA

Amador Master e Júnior começa hoje com cinco jogos e 14 times envolvidos

Partidas ocorrem até o mês de junho, em campos de diferentes bairros de Presidente Prudente; segundo a Semepp, desempenho dos atletas será analisado para os Jogos Regionais

  • 13/04/2019 05:23
  • ROBERTO KAWASAKI - Da Redação

Foi dada a largada para o Campeonato de Futebol Amador de Presidente Prudente. As partidas têm início hoje, com cinco jogos, sendo três pela categoria Master, e dois pela categoria Juniores. Conforme a Semepp (Secretaria Municipal de Esporte), 14 times do município estão escalados para a competição do tradicional campeonato, e a previsão é de que as partidas sigam até o mês de junho. Os jogos de hoje ocorrem em diferentes bairros da cidade, a partir das 15h45, o que deverão reunir familiares, amadores e, claro, os amantes do futebol de campo.

Na categoria Juniores, o time do Presidente Prudente FC enfrenta o Força FC Montalvão, no campo da Vila Iti. Já o Efraim Desportivo Prudentino vai encarar os meninos do Casa Criança Mario Amato, no Jardim Regina. Pela Master, serão três partidas. No Campo do Rio 400, Dream Team e Centenário; no Estádio Municipal Caetano Peretti, os jogadores do Sem Base FC e disputarão a partida com o Vasco Ana Jacinta; e, no Campo do Santa Filomena, haverá confronto entre o Espaço Tintas e Aston Vila Angélica.

A competição é realizada pela LZB Esportes, com apoio do governo de Prudente, por meio da Secretaria Municipal de Esportes. De acordo com Mauro Aoqui, secretário adjunto da pasta, o encontro visa beneficiar tanto os jovens, que competem pelos Juniores (16 a 18 anos), e os mais velhos, da Master (acima de 37 anos). Apesar do número baixo de times participantes, espera contar com o apoio da população para que mais pessoas possam integrar a competição no próximo ano.

De olho

Aos jovens que forem competir, Mauro deixa um recado. “Estamos aproveitando que todos estão na expectativa para fazer a seletiva para os Jogos Regionais. Nos campos, estarão presentes treinadores e olheiros que vão ficar atentos nas habilidades das equipes”, relata. E esta participação é importante para comunidade, uma vez que, segundo ele, a expectativa é de que em edições futuras o evento possa crescer, e abrir oportunidades jogadores que não estão na faixa etária atual. “Não podemos deixar a imagem do futebol morrer, e queremos trazer ao campo os jogadores que não tiveram oportunidade de disputar campeonatos”, afirma.