Criminosos: destemidos e perigosos

EDITORIAL - DA REDAÇÃO

Data 28/03/2020
Horário 04:37

Vivemos em uma região comprovadamente tranquila, quando comparada às demais no Estado de São Paulo – é o que mostram os índices de criminalidade divulgados mensalmente pela SSP (Secretaria de Segurança Pública), que vêm apresentando quedas nos registros de roubos e furtos, por exemplo. Porém, quando levado em conta o modus operandi (modo de agir) dos criminosos, é quase que impossível não sentir medo da ação dos bandidos, mesmo residindo em municípios com baixos índices de criminalidade.

Criminosos não escolhem vítima ou horário para agir, e estão cada vez mais destemidos. Basta o anseio em praticar o crime que logo partem para o jogo. Tamanha a brutalidade com que agem, que acabam literalmente “tocando o terror” na vizinhança que, mesmo com a ação da polícia, acaba se sentindo vulnerável. Foi mais ou menos isso que ocorreu na madrugada de quinta-feira, no centro de Dracena. Durante a madrugada, dois assaltantes entraram na residência e renderam uma idosa de 81 anos. Eles chegaram a colocar um pedaço de pano na boca da vítima enquanto reviraram o imóvel em busca de dinheiro. A todo momento a mulher esteve com as mãos amarradas com cadarços.

Vale ressaltar que na rua havia um vigia, e nem mesmo sua presença inibiu a prática delituosa; além do patrulhamento da Polícia Militar, que é feito constantemente na cidade. Observa-se aí a audácia por parte dos bandidos, que não temem ser pegos. Pode-se associar às penas não rigorosas impostas pela Justiça brasileira – hoje em dia a máxima é de 40 anos de reclusão. É importante lembrar que ela pode ser ainda menor, dependendo do “bom comportamento” apresentado pelo sentenciado.

Porém, fora da prisão, uma parcela voltará a agir conforme a mente criminosa, cada vez mais destemida e perigosa. Também é preciso lembrar que um crime leva a outro. O tráfico de drogas, por exemplo, exige cada vez mais dinheiro dos usuários, o que faz com que pratiquem delitos para conseguir os valores para comprar entorpecentes – muitos praticam roubos e furtos sob efeito de droga, o que aumenta a violência na ação e pode levar ao latrocínio.

Dá medo de viver em sociedade, sempre vulnerável aos bandidos. Diante deste cenário, busca-se a redução dos crimes, com mais policiais nas ruas e segurança reforçada. Enquanto eles trabalham para investigar e prender os criminosos, é importante que a população esteja atenta e também procure se cuidar para que não seja vítima dos bandidos. E, claro, que cobre as autoridades para que a segurança pública esteja sempre em prioridade.

Veja também