Sérgio Borges - Prudentina é recordista brasileira dos 400 rasos sub-20, com 52s60

Foto: Sérgio Borges - Prudentina é recordista brasileira dos 400 rasos sub-20, com 52s60

ORGULHO PRUDENTINO

Maria Victória bate recorde no Pan, na Costa Rica

“Graças a Deus, meu técnico e patrocinadores aproveitei bem a oportunidade correndo 52s60. Estou muito feliz e agora é melhorar ainda mais”, diz a velocista

  • 20/07/2019 04:09
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

Maria Victória Belo de Sena é a nova recordista brasileira dos 400 metros rasos sub-20, com 52s60. Feliz com o obtido na Costa Rica, a velocista de Presidente Prudente agradece primeiramente a Deus pela conquista no Campeonato Pan-Americano Sub-20 de Atletismo, que iniciou ontem e segue até amanhã, no Estádio Olímpico de San José.

A atleta destaca que foi um trabalho difícil, porque já tinha em mente que não seria nada fácil conseguir quebrar a barreira dos 53s, mas graças ao seu pai, Inaldo Sena, que também é seu técnico e esteve todo esse tempo ao seu lado, assim como os demais que acreditaram nela, como seus patrocinadores, isso foi possível. “Graças a cada um deles consegui aproveitar bem essa oportunidade correndo os 52s60. Estou muito feliz e agora o objetivo é melhorar ainda mais esse tempo na final. É meu último ano no juvenil, então vou dar o meu melhor. Este resultado nos mostra que estamos no caminho certo, com trabalho duro, árduo que está valendo a pena nos trazendo resultados positivos. A tendência é melhorar cada vez mais!”, garante a jovem, que é puro talento e esforço.

O campeonato reúne 458 atletas de 36 países, com destaque para os Estados Unidos, que tem a maior delegação entre as participantes, 86 competidores. Esta é a competição mais forte da categoria em 2019, a qual o Brasil está com uma equipe com 25 representantes, todos com índices exigidos pelos organizadores, sendo 17 homens e 8 mulheres, entre elas Maria Victoria e Deisiane Teixeira, do lançamento de dardo.

O objetivo da equipe brasileira é melhorar a campanha de 2017, em Trujillo, no Peru, quando a conquistou nove medalhas (uma de ouro, três de prata e cinco de bronze).