Mulher é detida na rodoviária com drogas no travesseiro

Acusada estava em condicional após ser liberada de um presídio no Mato Grosso do Sul, devido à pandemia da Covid-19

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 22/05/2020
Horário 10:38
Polícia Militar - Acusada Foto: Polícia Militar - Acusada 'entregou' drogas durante entrevista com a polícia

A Polícia Militar prendeu uma mulher de 19 anos que transportava tijolos de maconha dentro de um travesseiro. A abordagem ocorreu na madrugada de hoje no Terminal Rodoviário Comendador José Lemes Soares, em Presidente Prudente.

Era por volta das 4h30 quando os policiais do 18º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior) que atuavam no local, suspeitaram das atitudes da mulher. Ela estava sentada em um dos bancos da rodoviária com um travesseiro sobre as pernas e a mala no chão. Segundo os militares, a jovem trocava mensagens pelo celular a todo momento, “insistentemente”.

A suspeita aumentou quando os policiais se aproximaram, e a acusada demonstrou atitude estranha, como nervosismo e inquietação. Durante a entrevista com os militares, a jovem confessou que transportava seis tabletes de maconha dentro do travesseiro, aproximadamente 6 kg da droga.

A mulher disse que o entorpecente seria levado para Rio Claro (SP), e entregue para uma pessoa desconhecida. Ainda durante a abordagem, não soube esclarecer como sairia do local. Isso porque a polícia suspeitou que pudesse ser com a ajuda de outra pessoa, mais precisamente, um coautor.

LIBERDADE

CONDICIONAL

Diante disso, a equipe solicitou apoio de uma policial feminina para a revista pessoal. No entanto, nada de ilícito foi encontrado, além dos entorpecentes dentro do travesseiro. De acordo com a Polícia Militar, a mulher possui histórico de crime de tráfico, e estava em liberdade condicional após ser liberada de um presídio em Mato Grosso do Sul, devido à pandemia da Covid-19.

Ela também é investigada sobre uma suposta tentativa de homicídio. No decorrer da ocorrência, telefonou para mãe e avisou sobre a prisão.

O flagrante foi apresentado na Delegacia de Polícia Civil, onde o delegado de plantão representou pela prisão preventiva. A acusada permaneceu à disposição da Justiça.

Publicidade
eixosp

Veja também