Período de crise está para todos: diferencie-se

Consultor de gestão pessoal aconselha as pessoas a fazerem cursos neste momento de isolamento social, pois depois o que vai validar é o seu currículo: “feito é melhor que perfeito”!

VARIEDADES - OSLAINE SILVA - Da Redação

Data 12/05/2020
Horário 06:28
Cedida: Leonardo Ratt é consultor de gestão de pessoal Foto: Cedida: Leonardo Ratt é consultor de gestão de pessoal

Neste período de quarentena, muitos estão parando para refletir sobre pontos importantes de sua vida. A carreira acaba sendo um dos mais lembrados. Por conta da crise econômica que se instalou desde o início da pandemia da Covid-19, profissionais estão incertos em relação ao mercado de trabalho pós-coronavírus e quais serão as exigências das empresas. Tem alguma dúvida do quanto é importante aproveitar esse tempo “ocioso” para aprender algo mais para estar preparado para o período pós-pandemia quando o mercado com certeza estará mais competitivo? Leia este conteúdo até o final com a visão de quem entende do assunto. O jovem consultor de gestão de pessoal Leonardo Ratti, 24 anos, sempre diz que o período de crise está para todo mundo, tanto para quem está empregado ou não. Enquanto uns choram outros vendem lenço. Ou seja, enquanto algumas pessoas ficam reclamando, dizendo que não tem oportunidade, outras pegarão esse tempo “livre” para investir num curso on-line, em uma habilidade que não era tão positiva. 

“Digamos que são em períodos difíceis que as pessoas se mostram realmente quem são e o que têm dentro de si. Então, acredito que este seja um momento fundamental para se diferenciar de alguma maneira. Entendo que ‘feito é melhor que perfeito’. Independente se num local não tão conhecido, ou numa instituição que tem credibilidade, autoridade no assunto. Se tiver condições de fazer numa instituição que já conhece ótimo. Se não tiver, na internet tem milhares de cursos que pode fazer e de certa maneira agregarão sim. Lembre ‘feito é melhor do que perfeito”, destaca o gestor complementando que é até preferível que faça um curso independe de qual instituição seja a ficar esperando a oportunidade de fazer numa melhor. “Acredite, alguma coisa boa vai tirar disso”.

 

MERCADO DE TRABALHO

CONCORRIDO

De acordo com Leonardo, em sua opinião, pós-coronavírus todos passarão por um momento muito difícil, como na verdade já está em evidência. Segundo ele, o mercado de trabalho vai ficar ainda mais concorrido, mais acirrado porque muitas empresas não terão condições de suportar esse período. “E claro, quando forem contratar buscarão os melhores profissionais para tentar sair dessa. Então, reforço que cada vez mais sua habilidade terá que se sobressair ao outro. Empregadores não vão querer mais aquele profissional mediano, que faz tudo. Não, eles vão optar pelos que sabem exatamente o que estão fazendo porque não existirá tempo de errar para passar pelos problemas econômicos que estarão enfrentando”, enfatiza o gestor.

 

TUDO É VÁLIDO: A CURTO

OU LONGO PRAZO

As contribuições em apostar sempre na aprendizagem contínua, a curto e longo prazo são importantíssimas, pois é preciso aprender coisas novas todos os dias. Tentar desenvolver uma habilidade que não tenha aprender uma atividade não tão elaborada também. Leonardo expõe que em curto prazo você está diferenciando da massa. Ele comenta que ouve muita reclamação, mas ninguém fazendo nada para sair disso. Então, ao invés de ficar reclamando, essas pessoas devem ir lá e estudar, fazer um conhecimento que em curto prazo vai ser excelente para ela. E em longo prazo se diferenciará de muita gente porque pós-pandemia todos estarão em outro aspecto que é a crise econômica, política. E será nessa hora que o que vai validar é o seu currículo, o que você fez durante a pandemia. O que tem de diferente dos demais. “Não tem condições de fazer uma pós, uma graduação? Faça um curso de extensão, ou de um final de semana, de duas horas que seja. Enfim, diferencie-se. Eu como recrutador prefiro que você saiba exatamente uma atividade daquilo que está falando da sua área do que ter uma graduação, uma pós e um conhecimento diverso. Porque prefiro que saiba executar exatamente aquilo que estou precisando a conhecer todo o contexto”, enfatiza o gestor.

 

“SÃO EM PERÍODOS DIFÍCEIS QUE AS PESSOAS MOSTRAM QUEM SÃO E O QUE TÊM DENTRO DE SI. ACREDITO QUE ESTE SEJA UM MOMENTO FUNDAMENTAL PARA SE DIFERENCIAR. ENTENDO QUE ‘FEITO É MELHOR QUE PERFEITO’”
LEONARDO RATTI


 

Veja também