Rancharia tem 1ª morte suspeita por dengue

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 20/02/2020
Horário 05:12
Fiocruz - Duas mortes por dengue hemorrágica foram confirmadas na região Foto: Fiocruz - Duas mortes por dengue hemorrágica foram confirmadas na região

A Prefeitura de Rancharia informou ontem a primeira morte suspeita por dengue no município neste ano. A vítima é um rapaz de 23 anos, que faleceu na terça-feira. Conforme o Executivo, a Vigilância Sanitária colheu amostras de sangue para exames e enviou o material para o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo (SP). O jovem estava internado na santa casa desde sexta-feira.

Até o momento, a cidade contabilizou 1.205 casos suspeitos, sendo 459 confirmados, 275 negativos e 471 aguardando resultados. Na segunda-feira, o município decretou estado de emergência devido à quantidade de casos confirmados. O Decreto 019/2020 autoriza o município a tomar “todas as medidas legais necessárias para o controle da dengue e de outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti”. Desta forma, a Secretaria Municipal de Saúde fica autorizada a requisitar todo o seu efetivo, mas não se descarta a possibilidade de convocação de outros segmentos da administração, excepcionalmente em pontos facultativos e recessos.

Ainda, fica autorizado temporariamente à Prefeitura, o empréstimo de insumos e equipamentos das demais secretarias, ao reforço de exames laboratoriais, aquisição em caráter emergencial de medicamentos e insumos e materiais para prevenção e assistência dos casos de dengue. Também fica autorizado temporariamente um aporte financeiro ao Hospital e Maternidade de Rancharia, entidade filantrópica responsável pelos serviços de pronto-socorro do município.

De acordo com o decreto, sempre que houver a necessidade de o município limpar um local particular, deverá ser efetuado um levantamento dos custos e despesas, cobrando do proprietário as despesas da operação. O prazo de pagamento é de 15 dias, não o fazendo, as despesas deverão ser inscritas em dívida ativa, expedindo-se certidão para imediato protesto e execução.

DUAS MORTES POR

DENGUE HEMORRÁGICA

Desde que o ano começo, a região já registrou cinco casos de morte suspeita por dengue, em quatro cidades. Do total, laudos do Instituto Adolfo Lutz confirmaram que dois óbitos foram causados por dengue do tipo hemorrágica. Dentre as vítimas está um idoso de 70 anos, morador de Osvaldo Cruz, e um homem de 48 anos, de Presidente Venceslau. Outro caso no município, que vitimou um homem de 43 anos, aguarda resultado do exame sorológico.

Em Presidente Prudente, a morte de uma idosa de 92 anos também é analisada, conforme Elaine Bertacco, supervisora da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal). Já em Pirapozinho, um idoso de 72 anos também morreu com suspeita da doença. A Prefeitura informou que aguarda o laudo médico.

Veja também