DESENVOLVE SP

Região se destaca na longevidade e educação

Dados do Mapa da Economia Paulista apontam potencialidades da 10ª RA frente outras localidades

  • 11/12/2019 04:00
  • GABRIEL BUOSI e PEDRO SILVA - Da Redação

A Desenvolve SP - considerada como o banco do empreendedor -, acaba de divulgar um diagnóstico das regiões administrativas do Estado de São Paulo, ao apresentar as potencialidades e fraquezas de cada uma das regiões. Na de Presidente Prudente, que é a 10ª RA (Região Administrativa), o estudo aponta, como uma força regional, os indicadores de longevidade e escolaridade do (Índice Paulista de Responsabilidade Social), que são superiores aos do Estado e da maior parte das demais regiões.

As informações fazem parte do Mapa da Economia Paulista, que é um estudo inédito, mas não apresenta dados exatos sobre as análises feitas, pois, para tais resultados, analisa diversos indicadores importantes ligados à competitividade regional, como aqueles relacionados à geração de empregos, ao porte das empresas, com números por empregados, e ao dinamismo, com dados sobre o faturamento dos empreendimentos. Além disso, índices de desenvolvimento humano foram analisados.

Sobre o destaque à longevidade, o sociólogo e professor de filosofia da educação, Luiz Antonio Cabreira, aponta como um exemplo o fato de que a população, em média, viverá até os 100 anos em 2040. Como um dos fatores principais está a elevação na qualidade de vida, com hábitos saudáveis, por exemplo, e o auxílio da tecnologia. “É preciso manter e tentar evoluir tais números que apontam para o avanço da longevidade, pois isso trará impactos positivos à população”. Para ele, é “extremamente importante ações de inclusão, já que a terceira idade, futuramente, cobrará isso do poder público”.

O sociólogo aponta ainda que é de obrigação dos governantes garantir a qualidade de vida dessa e de outras parcelas da população, e aponta que a realidade futura, como um reflexo de tal longevidade, é de uma terceira idade ativa no mercado de trabalho.

INDICADORES DA EDUCAÇÃO

ELEVAM NOME DA REGIÃO

Seguindo os mesmos moldes da longevidade, a Desenvolve SP não traz dados sobre a escolaridade regional, mas expõe que ela se destaca em relação às demais regiões do Estado em suas análises. Um dos municípios que contribuem para esse sucesso é Presidente Prudente. Na rede municipal de ensino, por exemplo, como já informado por este diário, a última avaliação do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) chegou a 6,5, sendo que, se comparado a outros indicadores, é maior que a média nacional e representa a meta que o Brasil planeja chegar em 2021.

Conforme informou à reportagem deste diário, Sônia Maria Pelegrini, titular da Seduc (Secretaria Municipal de Educação), anteriormente, uma das perspectivas que inferiu no crescimento educacional das crianças prudentinas foi a educação integral, pois ela faz com que o estudante se mantenha em desenvolvimento o dia inteiro. O mesmo tipo de ensino é adotado em outras cidades e auxilia na composição dos indicadores.

SAIBA MAIS

Conforme dados do BGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a expectativa de vida vem crescendo no Brasil. Um exemplo disso é o fato de que no início do século 20, esse índice chegava a pouco mais de 50 anos, sendo que em 2017 bateu o nível de 76 anos. Em 2018, por sua vez, passou para 76 anos e três meses.

ÚLTIMAS DO AUTOR